1 evento ao vivo

Botafogo fica preso na retranca do Sobradinho e empata sem gols

17 abr 2013
21h43
atualizado às 21h54

O Botafogo tentou de várias formas, mas não conseguiu ultrapassar a retranca imposta pela equipe do Sobradinho e ficou no 0 a 0, no Distrito Federal, na estreia das equipes na Copa do Brasil. Além disso, o goleiro Donizeti fechou o gol e foi um dos principais responsáveis pelo resultado.

Agora, resta ao Glorioso tentar a classificação para a segunda fase na próxima quarta-feira, no estádio Raulino de Oliveira, em Volta Redonda. Novo empate sem gols leva aos pênaltis. Empate com gols classifica o Sobradinho.

AMPLO DOMÍNIO DO BOTAFOGO, MAS SEM GOLS

O confronto começou com cerca de dez minutos de atraso, por conta de uma confusão nos uniformes dos times. O Sobradinho foi a campo com uma camisa alvinegra e com listras na vertical, enquanto o Botafogo vestiu o uniforme branco, com uma listra preta. O juiz ordenou a mudança e o time do Botafogo se vestiu completamente de preto.

Com a bola rolando, o primeiro tempo da partida no Bezerrão teve amplo domínio do Botafogo. O time carioca, apesar da escalação cautelosa com dois volantes, foi para cima e encurralou o Sobradinho, que mostrou deficiência na hora de armar um contra-ataque que pudesse incomodar a defesa do Glorioso.

A equipe do Botafogo ainda reclamou de um pênalti em cima de Fellype Gabriel, aos sete minutos. O apoiador caiu dentro da área após um cruzamento de Seedorf. Na sobra, o sumido Rafael Marques tocou para Fellype chutar por cima do travessão.

Mas a retranca do time brasiliense deu certo. Apesar da maior posse de bola, o Alvinegro só assustou com chutes de longe de Julio Cesar, aos 16 e aos 44.

Ainda deu tempo do técnico Oswaldo de Oliveira lamentar a perda de Lodeiro, que sentiu uma fisgada na coxa esquerda e saiu por precaução. O talismã Vitinho entrou em seu lugar.

PRESSÃO NO FINAL DO JOGO

A entrada de Juninho na equipe do Sobradinho melhorou os contra-ataques do time do Distrito Federal, que chegou a assustar o Botafogo em alguns momentos. Vendo a evolução do rival, o técnico Oswaldo de Oliveira tirou o volante Jadson e colocou Bruno Mendes, recuando Fellype Gabriel para formar dupla de volantes com Marcelo Mattos.

Mas a mudança não surtiu efeito algum. O time continou preso na ótima marcação do Sobradinho, que fazia bem o tipo de jogo proposto pelo técnico João Carlos Cavalo.

Mas como desgraça pouca é bobagem, o lateral-esquerdo Julio Cesar, o melhor em campo do lado alvinegro, pediu para ser substituído após levar a pior em uma dividida e machucar o tornozelo esquerdo.

Na verdade, o primeiro grande lance de perigo foi após um erro defensivo do Sobradinho, aos 40. Após um cruzamento de Rafael Marques, Ronaldo atrapalhou o goleiro Donizeti, que conseguiu se recuperar e deu um soco para escanteio, quando a bola estava quase cruzando a linha do gol.

A partir daí, o Bota se animou. Na base do abafa, o time conseguiu pressionar e Juninho, que entrou no segundo tempo, foi expulso. Na cobrança de falta, Rafael Marques surgiu na pequena área e cabeceou no meio do gol, para grande defesa de Donizeti, o melhor em campo.

No minuto seguinte, um susto. O Sobradinho encaixou um contra-ataque e Laércio empurrou para as redes, mas ele estava impedido.

Porém o mais inacreditável ainda estava por vir. Após bola levantada na área, ela sobrou livre, na pequena área, para Gilberto - que substituiu Julio Cesar. Porém, ele errou a cabeçada e a bola saiu à esquerda do gol de Donizeti.

FICHA TÉCNICA

SOBRADINHO 0 X 0 BOTAFOGO

Local: Estádio Bezerrão, em Gama (DF)

Data/Hora: 17/4/2013 - 19h30 (de Brasília)

Árbitro: André Luiz de Freitas Castro (GO)

Auxiliares: Edilson Frasao Pereira (TO) e Francisco Casimiro de Sousa (TO)

Cartões amarelos: Cauê e Juninho (SOB); Bolívar e Dória (BOT)

Cartão vermelho: Juninho (SOB)

SOBRADINHO: Donizeti; Ronaldo, Cauê, Alysson e Zé Carlos; Ramon, Túlio (Jean 35'/2ºT), Ítalo (Juninho - intervalo) e Mário Lúcio (Filipe Cirne 16'/2ºT); Edinho e Laécio - Técnico: João Carlos Cavalo.

BOTAFOGO: Jefferson; Edilson, Bolívar, Dória e Julio Cesar (Gilberto 30'/2ºT); Marcelo Mattos e Jadson (Bruno Mendes 16'/2ºT); Lodeiro (Vitinho 39'/2ºT), Seedorf e Fellype Gabriel; Rafael Marques - Técnico: Oswaldo de Oliveira.

Fonte: Lancepress! Lancepress!
publicidade