Brasil 2014

 
 

Esportes » Futebol » Futebol

 Dinheiro público sustenta parcerias em estádios para Copa de 2014
11 de julho de 2011 04h48 atualizado às 07h46

Comentários
 
Estádio da Fonte Nova, na Bahia, tem 80% de suas obras financiadas com dinheiro público. Foto: LOC/Divulgação

Estádio da Fonte Nova, na Bahia, tem 80% de suas obras financiadas com dinheiro público
Foto: LOC/Divulgação

O dinheiro público é responsável por mais de 60% das obras de estádios da Copa-2014 erguidos com as parcerias público-privadas (PPPs), de acordo com reportagem do jornal Folha de S. Paulo desta segunda. Os responsáveis do Ministério Público Federal que acompanham a preparação do evento afirmam que isso desvirtua o modelo, no qual o setor privado financia e executa determinada obra ou serviço em troca do direito de concessão.

Segundo o periódico, o caso mais grave é o do estádio da Fonte Nova, em Salvador, no qual o setor público se comprometeu com 80% do orçamento da reconstrução do estádio. Os procuradores recomendam ajustes nos contratos para minimizar riscos às sedes do Mundial. Mesmo adeptos das PPPs, os governos de Bahia, Ceará e Pernambuco receberam um financiamento total de R$ 1 bilhão do BNDES para erguer arenas que vão custar, juntas, cerca de R$ 1,76 bilhão. O banco de fomento da União ainda analisa pedidos para os estádios de Minas Gerais e do Rio Grande do Norte.

Terra