Brasil 2014

 
 

Esportes » Futebol » Futebol

 Juntos, Neymar e Lucas dão 60% dos dribles e devolvem alegria à Seleção
29 de setembro de 2011 07h46 atualizado às 07h46

Com Lucas e Neymar, finalmente Mano Menezes conseguiu vencer um rival de tradição. Foto: Reuters

Com Lucas e Neymar, finalmente Mano Menezes conseguiu vencer um rival de tradição
Foto: Reuters

Diego Garcia
Fábio de Mello Castanho

A Seleção Brasileira comandada por Mano Menezes não andava empolgando o público em geral. Derrotas em grandes partidas, futebol burocrático e falta de padrão de jogo estavam entre as críticas. A reviravolta neste sentimento veio com uma atuação empolgante da dupla Lucas e Neymar, os dois xodós do futebol nacional. Na vitória por 2 a 0 contra a Argentina, na última quarta-feira em Belém, os dois jovens fizeram os gols da vitória que garantiu o título do Superclássico das Américas e comandaram o show com 60% dos dribles da equipe verde e amarela.

Das 22 fintas do Brasil no jogo, nada menos do que 13 foram aplicadas pelos dois jovens craques - foram seis do são-paulino e sete do santista, enquanto Ronaldinho (três), Danilo (dois), Bruno Cortês (dois), Diego Souza (um) e Réver (um) se encarregaram das outras nove. Além disso, Neymar e Lucas efetuaram todas as finalizações certas do Brasil no confronto - foram três, ao todo.

Mais objetivo do que o amigo, o são-paulino saiu consagrado. Com um gol iniciado em uma arrancada aos 9min da etapa complementar, o meia-atacante deu outra cara à Seleção de Mano e, com sua velocidade e individualismo habitual, bagunçou a defesa argentina. Como no lance do primeiro gol, quando correu desde o meio de campo para alcançar lançamento de Danilo e tocar na saída do goleiro Órion, apesar de Neymar estar livre na grande área. "Ele desempenhou muito bem o que queríamos", avaliou Mano Menezes.

O atacante do Santos, por sua vez, humilhou os argentinos, especialmente no segundo tempo. Abusando dos dribles e das firulas - inclusive rebolando na frente de dois marcadores na linha de fundo antes de aplicar um drible da vaca em um deles -, Neymar chegou a provocar a ira do zagueiro Desábato por uma finta na lateral do campo. O carrinho punido com o cartão amarelo não intimidou o santista, autor do segundo gol. "Ele (Neymar) sabe se comportar como um jogador decisivo, tanto no Santos quanto na Seleção", resumiu Mano.

Por fim, os dois erraram apenas cinco de 59 passes efetuados e tiveram, juntos, 22% da posse de bola da Seleção - foi 1min49s do santista, contra 1min exato do número 7. Com Neymar e Lucas atuando juntos, Mano Menezes conseguiu, pela primeira vez desde que assumiu o comando da Seleção, derrotar uma grande potência do futebol mundial e pode ter, enfim, encontrado a solução para o fim das críticas e iniciado uma nova era na equipe verde e amarela.

Na sombra

As atuações destacadas de Neymar e Lucas ofuscaram Ronaldinho. O flamenguista teve um primeiro tempo ruim, com três faltas cobradas sem direção e pouco futebol. Melhorou no segundo e ganhou a compreensão de Mano por uma atuação abaixo do que é capaz. "Ele (Ronaldinho) teve dificuldades de armar a Seleção no primeiro tempo, mas jogou melhor no segundo, se soltou mais. Fizemos pequenos ajustes no intervalo. Ele estava com volume de jogo, mas não estava aproveitando bem as chances", explicou o treinador.

Confira os números de Neymar e Lucas contra a Argentina, de acordo com o Footstats:

Gols: 2 (1 de Neymar e 1 de Lucas)
Finalizações: 3 (2 de Neymar e 1 de Lucas)
Passes certos: 54 (31 de Neymar e 23 de Lucas)
Passes errados: 5 (2 de Neymar e 3 de Lucas)
Dribles certos: 13 (7 de Neymar e 6 de Lucas)
Dribles errados: 3 (1 de Neymar e 2 de Lucas)
Cruzamentos certos: 2 (1 de Neymar e 1 de Lucas)
Perdas de Bola: 12 (7 de Neymar e 5 de Lucas)
Posse de Bola: 2min49s (1min49s de Neymar e 1min de Lucas)
Faltas recebidas: 6 (4 de Neymar e 2 de Lucas)

Terra
  1. Seleção Brasileira levantou o primeiro troféu sob o comando de Mano Menezes ao vencer a Argentina por 2 a 0 nesta quarta-feira em Belém, no Pará, e ficar com a taça do Superclássico das Américas

    Foto: Marcelo Seabra/Futura Press

  2. Coube ao experiente Ronaldinho a missão de levantar a taça do Superclássico das Américas

    AFP
    Foto: AFP

  3. Brasil posa no pódio, Cortês descontrai e se deita, chamando a atenção dos outros integrantes da Seleção

    Foto: Mowa Press/Divulgação

  4. Lucas e Neymar se ajudam para levantar o troféu do Superclássico das Américas

    Foto: Mowa Press/Divulgação

  5. Autor do gol que abriu caminho para a vitória do Brasil, Lucas beijou a taça do Superclássico das Américas

    Foto: Mowa Press/Divulgação

  6. Jogadores da Seleção cumprimentam Neymar, que marcou o segundo gol do Brasil na vitória por 2 a 0 sobre a Argentina nesta quarta-feira

    AFP
    Foto: AFP

  7. Neymar recebeu cruzamento de Diego Souza, dividiu com zagueiro argentino e fechou o placar no Mangueirão

    Reuters
    Foto: Reuters

  8. Ronaldinho usa o corpo e protege a bola de dois marcadores da seleção da Argentina

    Reuters
    Foto: Reuters

  9. Neymar recebe instrução de Mano Menezes durante a vitória por 2 a 0 do Brasil sobre a Argentina

    Reuters
    Foto: Reuters

  10. Cortês é derrubado por adversário argentino; lateral do Botafogo foi crucial na jogada que culminou no segundo gol do Brasil, marcado por Neymar

    Foto: Mowa Press/Divulgação

  11. Em Belém, Brasil resolve no segundo tempo com Lucas e Neymar e derrotou a Argentina por 2 a 0, pelo Superclássico das Américas

    AFP
    Foto: AFP

  12. Lucas fez o primeiro, Neymar aumentou, e o Brasil finalmente venceu um "grande rival" sob o comando de Mano Menezes

    Reuters
    Foto: Reuters

  13. Lucas disparou em jogada de contragolpe, invadiu a área e finalizou cruzado para marcar o primeiro do Brasil contra a Argentina no Mangueirão

    AFP
    Foto: AFP

  14. Réver não alivia e entra de carrinho para tentar desarmar adversário argentino em Belém

    EFE
    Foto: EFE

  15. Cortês, que teve uma atuação segura na lateral esquerda da Seleção, faz a marcação o centroavante argentino Viatri

    EFE
    Foto: EFE

  16. Meia cruzeirense Walter Montillo leva a pior e fica no chão após dividida com Danilo

    EFE
    Foto: EFE

  17. Camisa 3 do Brasil, Dedé sobe mais que rival argentino e afasta o perigo da defesa verde-amarela

    EFE
    Foto: EFE

  18. Lateral direito titular da Seleção Brasileira nesta quarta-feira, Danilo cai e pede falta após dividida com marcador da Argentina

    EFE
    Foto: EFE

  19. Borges divide com rival argentino; no segundo tempo, camisa 9 da Seleção sentiu dores e foi substituído por Fred

    Reuters
    Foto: Reuters

  20. Mano Menezes passa orientação para os jogadores da Seleção Brasileira

    AFP
    Foto: AFP

  21. Camisa 11 da Seleção, atacante Neymar fica no chão e ajeita o meião durante a partida contra os argentinos

    Reuters
    Foto: Reuters

  22. Neymar puxa o short depois de o Brasil perder chance de gol contra a Argentina em Belém

    Reuters
    Foto: Reuters

  23. Mesmo no chão, Borges briga pela bola e tenta finalizar ao gol

    Reuters
    Foto: Reuters

  24. Borges sobe mais que a defesa argentina e tenta cabecear para o gol durante o clássico no Mangueirão

    Foto: Mowa Press/Divulgação

  25. Ronaldinho teve boas oportunidades em cobranças de falta, mas não conseguiu tirar o zero do placar no Mangueirão

    AFP
    Foto: AFP

  26. Artilheiro do Campeonato Brasileiro, Borges lamenta ao errar chute no ataque da Seleção

    Foto: Mowa Press/Divulgação

  27. Lucas tenta chute cruzado, mas erra o alvo durante o primeiro tempo sem gols no Pará

    EFE
    Foto: EFE

  28. Borges tenta ir para o ataque, mas é bem marcado pelo argentino Guiñazú, do Inter

    Reuters
    Foto: Reuters

  29. São-paulino Lucas, que havia sido reserva no empate sem gols em Córdoba há duas semanas, entrou como titular nesta quarta

    Reuters
    Foto: Reuters

  30. Com o badalado Neymar em campo, Seleção Brasileira encara Argentina em Belém do Pará, no segundo jogo do Superclássico das Américas

    AFP
    Foto: AFP

  31. Durante o jogo entre Brasil e Argentina, Belém anunciou que será sede da Copa América de 2015

    Foto: Fábio de Mello Castanho/Terra

/futebol/brasil2014/foto/0,,00.html