PUBLICIDADE

Abel se irrita com Luxemburgo: "ninguém vai abaixar a calcinha para ele"

9 out 2011 - 18h46
(atualizado às 18h58)
Publicidade

Uma cotovelada de Renato Abreu cortou os lábios de Rafael Moura e causou confusão no intervalo do clássico entre Flamengo x Fluminense neste domingo, no Engenhão. Enquanto o centroavante e Diguinho reclamavam com o árbitro, os técnicos Vanderlei Luxemburgo e Abel Braga se estranharam. Após a partida, o comandante do time tricolor fez questão de dizer que não foi ao gramado para apartar a briga. Muito pelo contrário.

"Não fui apartar nada. Ele não tem que ficar batendo boca com meu jogador. Aqui ninguém vai abaixar a calcinha para Luxemburgo não, cara. Ele tem que se preocupar com o time dele. Se meu jogador está discutindo com juiz, o problema é deles lá dentro. Não dou esse direito a ninguém", explicou Abel Braga, irritado com a suposta agressão do flamenguista.

"O quatro árbitro viu a maneira que o Renato entrou no Moura. Abriu a boca dele, teve que tomar ponto no intervalo. Ele poderia ter dito para o juiz", esbravejou.

Vanderlei Luxemburgo, que estava muito bem humorado após a vitória por 3 a 2, minimizou o entrevero e aproveitou para defender seu comandado. Segundo ele, foi visível que Renato Abreu não teve a intenção de machucar o atacante rival.

"Caramba, com todo respeito a vocês da imprensa, eu estava falando para o Rafael e para o Diguinho que o Renato não teve intenção de quebrar ninguém. Mas chega tanta gente que parece que a porrada está comendo. Não estava. O Rafael é excelente pessoa, Diguinho também é excelente pessoa", comentou o treinador do clube rubro-negro.

"Não dá para discutir assim: olha, nós estamos numa igreja, então não pode abrir o cotovelo, não pode machucar. Não dá para pedir por favor. Até peço desculpas a um repórter, dei um 'chega para lá' nele ali no meio", acrescentou.

Durante a semana que antecedeu a partida, o clima entre os treinadores era amistoso. Abel Braga disse que aceitaria "até gol de bunda" para vencer. Luxemburgo respondeu dizendo que, se fosse para isso acontecer, que fosse a seu favor.

Gazeta Esportiva Gazeta Esportiva
Publicidade