0

Adílson Batista pede calma para fazer projeções com Ronaldo

27 ago 2010
12h08
atualizado às 15h21
Dassler Marques
Direto de São Paulo

No domingo, contra o Vitória, o plano de Adílson Batista é ter Ronaldo em campo por 45 minutos. Após isso, o Corinthians só atua seis dias depois, sábado, diante do Goiás, e ambas as partidas serão no Pacaembu. Mesmo com um bom intervalo para recuperação entre os dois jogos, o treinador vai com calma em projeções de se aumentar o tempo do atleta em campo.

"Vamos observando jogo a jogo, treino a treino. A ideia é voltar contra o Vitória jogando 45 minutos e ver o pós jogo. Vamos conversando com ele e encontrando alternativas para o Corinthians", disse o treinador, nesta sexta-feira, logo após confirmar o retorno de Ronaldo.

Outro tipo de projeção que já se tenta fazer é sobre a mudança do ataque, que vem tendo apenas Iarley como homem de área e Jorge Henrique mais preso ao lado do campo. Segundo Adílson Batista, o fato de ter um jogador mais alto na frente não irá alterar a dinâmica do time.

"O Ronaldo não é um exímio cabeceador, nunca foi, e também não é meu estilo usar isso. Gosto que o atacante saia, faça tabelas, que o time tenha ultrapassagens. Esse é o estilo de jogo que eu gosto", disse Adílson Batista.

O treinador lembrou que a estratégia de jogo do Cruzeiro, na quarta-feira, foi facilitada pela vantagem no placar já de início. "Fechado é mais fácil destruir. Pela qualidade do Cruzeiro em bloquear. Até o Wellington Paulista marcou o Alessandro o tempo todo, só o Robert ficou na frente", disse Adílson, que não prevê um Vitória tão fechado no Pacaembu. "Vai ser duro. Eles vão marcar, mas vão jogar também".

Fonte: Terra
publicidade