0

Árbitro quis colocar no currículo que me expulsou, acusa Rivaldo

27 nov 2011
21h59
atualizado às 23h02

Expulso no final da derrota para o Palmeiras após se desentender com Gerley, Rivaldo transformou o árbitro Luiz Flávio de Oliveira, do quadro da Fifa, em vilão. Para o melhor jogador do mundo em 1999, mostrar o cartão vermelho para ele pode ser considerado um mérito.

» Confira 50 opções de reforços grátis para seu time em 2012
» Confira como está o mercado da bola no Brasil para 2012

"O juiz quis colocar no currículo que expulsou o Rivaldo. Não fiz nada de errado, não agredi ninguém. Só parei para tirar satisfação. Poderia ser só um cartão amarelo", argumentou o veterano, defendido também por Emerson Leão

O técnico não entendeu porque o lateral esquerdo do Palmeiras foi advertido com o cartão amarelo e o seu comandado acabou expulso. "Vou falar o que do árbitro? Talvez ele não quisesse dar o amarelo. Melhor deixá-lo na sua consciência ver o que fez depois", ironizou o treinador.

"Não vi se o Rivaldo, na sua reação, chegou a agredir o rapaz; pode ser que tinha sido uma tentativa. Mas não foi uma reação por acaso. A reação foi errada, mas existiu a ação do rapaz em derrubá-lo e o árbitro não disse absolutamente nada e, depois, deu amarelo para um e vermelho para outro. Não entendi o por quê de cartões de cores diferentes", indagou.

Gazeta Esportiva Gazeta Esportiva

compartilhe

publicidade