0

CBF admite conversas para mudança de calendário

5 ago 2009
10h18

O presidente da Confederação Brasileira de Futebol (CBF), Ricardo Teixeira, disse, em entrevista aos jornais O Estado de S.Paulo, Folha de S.Paulo e O Globo, que está negociando a adequação do calendário nacional ao calendário europeu. Porém, o dirigente disse que não há previsão da mudança.

» Obra de estádio de Cuiabá para 2014 tem corte de R$ 200 milhões
» BNDES deve financiar R$250 mi para hotéis visando Copa
» Teixeira diz que estádios da Copa receberão dinheiro público
» Brasil segue na liderança do ranking da Fifa

"Não posso resolver o problema com uma canetada. O grande problema para alterarmos o calendário é a falta de unidade. Nem todo mundo é a favor. O São Paulo, por exemplo, é contra, enquanto os outros clubes são a favor. Temos que ouvir também os patrocinadores, sem falar nas federações", disse.

Teixeira ganhou um aliado de peso na defesa da mudança. O presidente do Brasil, Luiz Inácio Lula da Silva, disse na última semana "que algo tinha de ser feito" para brecar a saída de jogadores no meio do Campeonato Brasileiro e sugeriu a alteração do calendário.

A ideia é de que com a temporada começando em julho, haveria menos perda de jogadores durante a principal competição nacional, mesmo com a manutenção da janela de transferências de janeiro.

No entanto, a proibição da saída de atletas, como também sugeriu Lula, é inviável. "A CBF não tem como impedir a ida de jogadores, de qualquer idade, para o exterior. Quem conduz tudo é a Fifa. E ela parte sempre do princípio de que o jogador não pode ficar sem jogar", disse Teixeira.

Fonte: Terra
publicidade