PUBLICIDADE
Logo do

Palmeiras

Meu time

Chefe de arbitragem denunciará Luxemburgo

25 mai 2009 16h47
| atualizado às 17h12
Publicidade

As críticas do técnico Vanderlei Luxemburgo ao comandante de arbitragem da Federação Paulista de Futebol, Marcos Marinho, após o clássico entre Palmeiras e São Paulo, no Palestra Itália, no último domingo, não passarão batidas. Marinho, que também é tenente-coronel da Polícia Militar, irá denunciar o treinador ao Tribunal de Justiça Desportiva de São Paulo (TJD-SP).

» Palmeirenses fazem fila por ingressos
» Luxemburgo critica chefe de arbitragem
» Goleiros brilham e clássico acaba empatado
» Marcos confirma renovação por cinco anos

"Vou entrar com uma representação no TJD para que seja feita uma análise sobre estas declarações. Esse tipo de atitude é lamentável", afirmou Marinho.

Irritado com o árbitro Rodrigo Braghetto, que não marcou um pênalti de Miranda em Diego Souza, Luxemburgo chegou a dizer que o chefe da arbitragem de São Paulo deveria "tirar a camisa do São Paulo que está por baixo". Marinho admitiu o erro do juiz, mas condenou a declaração do treinador.

"Esse tipo de insinuação não pega bem. É muito grave. Minha única preocupação é de fazer um bom trabalho", declarou Marcos Marinho.

Questionado se o seu clube do coração é mesmo o São Paulo, o tenente-coronel respondeu: "Não tem essa. Aqui eu faço um trabalho sério. Nunca morri por time nenhum e nunca vou morrer. Eu tenho um trabalho sério a fazer, e eu não me deixaria levar por coisas pequenas", disse.

Esta não foi a primeira vez que Vanderlei Luxemburgo fez críticas ao trabalho de Marinho. O comandante de arbitragem, porém, negou qualquer atrito com o técnico do Palmeiras.

"Não tenho problema algum com ele, não tenho nada contra ele", afirmou.

Fonte: Lancepress!
Publicidade