0

Com massacre no 1º tempo, Atlético-GO vence São Paulo e deixa lanterna

25 jul 2012
23h46
atualizado em 26/7/2012 às 02h21

Com um primeiro tempo arrasador, o ex-lanterna Atlético-GO não deu chances para o São Paulo e venceu o clube paulista por 4 a 3, na noite desta quarta-feira, no Estádio Serra Dourada, em Goiânia. A vitória do clube goiano, que sai da lanterna, foi toda construída no começo do jogo, aproveitando-se de um irreconhecível São Paulo, que até esboçou uma reação na etapa final, mas não conseguiu igualar o placar.

» Veja reforços apresentados pelos times para a Série A
» Com fechamento da janela, veja quem são os gringos da Série A

Além de sair da lanterna, o Atlético-GO galgou mais uma posição, chegando ao 18ª lugar. Entretanto, pode ser ultrapassado pelo Bahia nesta quinta-feira. Já o São Paulo vê sua tentativa de chegar ao G-4 freada, ficando na sétima colocação. Na próxima rodada, o clube tricolor recebe o Flamengo, no domingo, às 16h, no Morumbi, enquanto os goianos visitam o Sport, no mesmo dia e horário.

Para o jogo desta quarta-feira, o técnico Ney Franco manteve o 3-5-2 na equipe do Morumbi, escalando apenas Edson Silva no lugar do suspenso João Filipe. A aposta, novamente, era nos substitutos de Luís Fabiano e Lucas, que definiram a última vitória da equipe, contra o Figueirense: o jovem Ademilson e William José.

Já o Atlético-GO, que vinha de goleada sofrida para o Internacional-RS por 4 a 1 no último fim de semana, foi para a partida ainda com o técnico interino Jairo Araújo no comando da equipe. Ele ganhou moral logo após a primeira vitória da equipe na competição, em sua estreia, contra o Figueirense, mas ainda não tem segurança no cargo.

O jogo

Aproveitando os laterais bastante ofensivos no esquema com três zagueiros, o São Paulo começou o jogo no ataque, abusando das alas do campo. Em uma das escapadas com Cortês, a equipe quase abriu o placar, mas William José cometeu uma furada bisonha após dominar um cruzamento da esquerda com o peito. Os mandantes responderam logo em seguida com um chute forte de Ricardo Bueno, que passou à esquerda de Dênis.

A partir dos 15min do primeiro tempo, o jogo começou a se equilibrar. Com a melhora, o Atlético-GO conseguiu abrir o placar logo na primeira chance que teve. Em falta levantada na área da equipe tricolor aos 17min, o volante Marino subiu com imensa liberdade para colocar a bola para o fundo das redes. Dênis ainda tocou na bola, mas não evitou o gol adversário, espalmando para dentro do próprio gol.

O Atlético-GO conseguiu aumentar o placar oito minutos depois, desta vez em um pênalti polêmico. No lance, Eron tomou a frente de Douglas, que encostou no jogador adversário. Emerson de Almeida Ferreira entendeu o lance como pênalti e ainda aplicou cartão amarelo para o são-paulino. Na cobrança, o goleiro Márcio cobrou com categoria para estufar a rede do Serra Dourada.

Os dois gols tomados deixaram o São Paulo completamente perdido no jogo. O Atlético-GO aproveitou o momento irreconhecível do poderoso adversário e fez o terceiro aos 30min do primeiro tempo, com o atacante Patric, em uma firme cabeçada. Antes do intervalo, o São Paulo ainda diminuiu com o garoto Ademilson, aos 41min. A defesa do time tricolor, entretanto, não ajudava e aos 44min o Atlético-GO fez o quarto, com Wesley.

Abandonando o esquema de três zagueiros com as entradas de Rodrigo Caio e Casemiro na volta para o segundo tempo, o São Paulo conseguiu um pênalti, também polêmico, logo aos 3min, quando Casemiro se enrolou com um adversário e caiu na área. Na cobrança, Jadson deslocou Márcio e diminuiu o placar. Em nova aparição de Casemiro na área, aos 12min, o goleiro Márcio fez uma grande defesa para salvar os mandantes.

Esboçando uma reação, o São Paulo fez o terceiro com um golaço de Rafael Tolói, o primeiro dele pelo São Paulo, aos 17min. O zagueiro acertou um forte chute de longa distância no ângulo do goleiro adversário. Mesmo com a melhora do time tricolor, que teve uma derradeira chance aos 47min, a reação estacionou no terceiro gol, o que não foi suficiente para arrancar ao menos um ponto do Atlético-GO.


Fonte: Terra

compartilhe

publicidade
publicidade