0

Com menos "chefes", Tricolor se reapresenta em busca da Libertadores

11 nov 2015
18h12
  • separator
  • 0
  • comentários

Após dois dias de folga, o elenco do São Paulo se reapresentou nesta quarta-feira de comando novo, enxuto e com todas as atenções voltadas na esperança de levar uma vaga para a Taça Libertadores do ano que vem. Observados apenas pelo técnico interino Milton Cruz e o chefe de preparação física, Zé Mario Campeiz, incumbidos da missão de chegar ao torneio continental após a demissão de Doriva e seus auxiliares, os jogadores realizaram um treinamento físico e técnico no CCT da Barra Funda.

A atividade mostrou algumas mudanças em relação ao que realizava o ex-técnico, demitido durante a folga dada ao elenco. Em vez de trabalhos sem bola e foco nos exercícios sentados ou estáticos, como fazia antigo preparador físico Anselmo Sbragia, a nova velha dupla tricolor montou um circuito para os atletas. Primeiro eles tinham de fazer um "zigue-zague" entre obstáculos, depois um exercício de saltos e, no final, correr com um peso amarrado na região da cintura, que se estendia até o gramado.

Depois de colocar o elenco para suar durante meia hora, Milton e Zé Mario encaminharam os jogadores para um trabalho técnico em campo reduzido. Novamente mostrando diferenças em relação ao "antecessor", com quem também trabalhavam, eles dividiram o grupo em três, fazendo trabalhos simultâneos com cada um deles.

No central, que contava com a presença de Ganso e Alexandre Pato, por exemplo, Denis e Renan Ribeiro defendiam os gols, enquanto os nomes de linha só podiam trocar no máximo dois passes entre si. Nas laterais, o lado esquerdo tinha Luis Fabiano, Wilder, Daniel e alguns outros nomes, enquanto o direito estava recheado de garotos, como Jeferson, Lyanco e Iago Maidana. Com mini-gols, traves em tamanho reduzido, o desafio era roubar a bola e tentar acertá-las de longe.

Os únicos ausentes na atividade, que teve ritmo tranquilo em comparação aos gritos que marcavam as instruções de Sbragia e Eduardo de Souza, o outro auxiliar de Doriva, foram os zagueiros Luis Eduardo e Breno, recuperando-se de lesões no joelho, e o goleiro Rogério Ceni, fora com uma contusão ligamentar no tornozelo direito. Michel Bastos, com gripe, foi poupado, enquanto Rodrigo Caio e Lucão estão a serviço da Seleção olímpica, que tem pela frente dois jogos contra os Estados Unidos.

Com 53 pontos conquistados, o time está um atrás do Santos, atual quarto colocado na tabela do Brasileiro. O próximo embate será diante do vice-líder Atlético-MG, no dia 19, às 22h (de Brasília), no estádio do Morumbi. Além de importante na briga por uma vaga na Libertadores, a partida pode marcar o título Brasileiro do Corinthians, que sairá caso os mineiros não derrotem o Tricolor.

Gazeta Esportiva Gazeta Esportiva
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade