2 eventos ao vivo

Del Nero admite mudança de 20min em partidas das 22h

9 jun 2015
16h46
atualizado às 18h48
  • separator
  • 0
  • comentários

Marco Polo del Nero, presidente da Confederação Brasileira de Futebol, foi à Câmara dos Deputados nesta terça-feira para prestar esclarecimentos sobre a crise política que vive o futebol brasileiro. Além de dizer que fica "até o fim", espantando qualquer chance de renúncia, ele defendeu mudanças na CBF. Uma dessas alterações seria o horário das partidas da Série A do Campeonato Brasileiro, considerado muito tarde para a maior parte dos torcedores. Mas não espere nada drástico: as torcidas devem ganhar apenas 20 minutos de refresco no meio da semana.

"Fizemos uma pesquisa de opinião pública sobre o horário das 22h e conversamos com a televisão sobre aquilo que a população anseia, porque os jogos terminam muito tarde. Devemos mudar para 21h40, foi o máximo que conseguimos. Acredito que para 2016 já vai dar para melhorar isso", disse Del Nero.

Marco Polo Del Nero deixou Federação Paulista de Futebol para assumir entidade que comanda o futebol nacional
Marco Polo Del Nero deixou Federação Paulista de Futebol para assumir entidade que comanda o futebol nacional
Foto: Rafael Ribeiro/CBF / Divulgação

A iniciativa de mudar o horário das partidas do meio de semana era uma promessas de Marco Polo no início de seu mandato na CBF. Caso o desejo se concretize, essa será a segunda alteração de horário das partidas da Série A sob o comando de Del Nero. Para o Campeonato Brasileiro deste ano, ele adotou a realização de jogos às 11h de domingo, que o agradou nos duelos do Campeonato Paulista realizados durante a manhã por causa dos grandes protestos agendados para fins de semana no começo do ano.

Del Nero esclarece contratos com patrocinadores em Brasília

Uma outra mudança que foi pedida durante muito tempo, e que agora tem tudo para ser atendida, é a limitação de mandato para o cargo de presidente. "Uma medida, que tenho a impressão de que vai ser unanimidade, é a limitação de mandato para o cargo de presidente para somente uma reeleição. Vamos colocar no estatuto para fazer valer, exigir que aconteça", completou Del Nero.

 

Del Nero nega cobrança de taxas por parte da CBF em eventos
Fonte: Terra
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade