3 eventos ao vivo

Deputado detona Bom Senso: "estão se lixando para pequenos"

6 jan 2015
19h21
  • separator
  • 0
  • comentários

Considerado um dos maiores inimigos do Bom Senso FC, Jovair Arantes (PTB-GO) voltou a atacar o movimento formado pelos jogadores profissionais. Em discurso durante a assembleia que elegeu a nova diretoria do Atlético-GO, o deputado federal chegou a afirmar que o grupo de atletas está se lixando para o futebol brasileiro, principalmente em relação jogadores que ganham pouco e atuam nos clubes de pequeno porte.

Jovair Arantes faz duras críticas ao Bom Senso
Jovair Arantes faz duras críticas ao Bom Senso
Foto: João Paulo di Medeiros / MEI João Paulo Bezerra Di Medeiros - Especial para o Terra

Jovair assumiu o microfone após ser escolhido como novo presidente do Conselho Deliberativo do Atlético-GO e não poupou a organização do movimento. "A imprensa paulista e carioca trata esse grupo como se fosse o suprassumo do movimento no Brasil. Esse Bom Senso FC poderia se chamar 'Milionários Futebol Clube'. É composto por jogadores que, o que ganha menos, ganha R$ 250 mil por mês. Jogadores que respeito como artistas da bola, mas não respeito um movimento como esse. Eles estão pouco se lixando para os que ganham R$ 2 mil, R$ 3 mil, R$ 4 mil ou os que até nem ganham. São jogadores que só pensam neles e não estão preocupados com os clubes, que no final do mês têm que pagar as contas", afirmou.

A briga do deputado federal com o Bom Senso começou em dezembro de 2014, quando o político decidiu incluir um artigo na MP 656/2014, recentemente aprovado no plenário da Câmara dos Deputados, que estabeleceria o parcelamento em 240 vezes das dívidas com a União e reduz em 70% as multas e em 50% os juros devidos. Na época, o grupo pediu para que a presidenta Dilma Roussef vetasse a tentativa de “golpe” de Jovair.

No aguardo para que a presidente sancione a emenda, o também cartola do Atlético-GO diz que, caso aprovada, a lei "salvaria" mais de 500 clubes brasileiros e ainda aponta o Bom Senso como grande vilão.  

"Se a Dilma assinar esse projeto, que está pronto, ela vai recuperar, botar em prática esportiva, mais de 500 clubes do Brasil. Hoje nós temos apenas 100 clubes perenes. Existem por volta de 726 clubes profissionais no País, registrados nas federações. Se eles puderem voltar fazer a prática esportiva, significa, mais ou menos, 37 mil novos empregos na área esportiva, entre comissão técnica, jogadores de futebol e etc. Isso foi passado pra ela. Porém, o Bom Senso FC, que cada um ganha R$ 250 mil no mínimo, quer o deles primeiro para depois discutir o dos outros. Aí não dá. Eu não trabalho nessa vertente", concluiu.

O Terra entrou em contato com o Bom Senso, mas o movimento não se posicionou sobre o assunto até a publicação dessa matéria.

Fonte: MEI João Paulo Bezerra Di Medeiros - Especial para o Terra MEI João Paulo Bezerra Di Medeiros - Especial para o Terra
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade