PUBLICIDADE
Logo do Coritiba

Coritiba

Favoritar Time

Adeus, Alex - Parte 4: documentário e livro no adeus

7 dez 2014 - 11h52
(atualizado às 14h02)
Compartilhar
Exibir comentários
Marcos Neves e Alex analisando últimos detalhes da reta final do livro: "falta pouco"
Marcos Neves e Alex analisando últimos detalhes da reta final do livro: "falta pouco"
Foto: Instagram / Reprodução

A despedida de Alex dos gramados vai ficar na memória do jogador. Olhar para trás e ver uma carreira vitoriosa, na qual foi ídolo em quatro clubes – três do Brasil e um da Europa. Mas não é só na cabeça dele que essa retrospectiva acontece. O Terra, seguindo sua programação nesta semana especial ao craque, também fala do livro e documentário que estão sendo feitos sobre o jogador.

Veja ainda

Primeiros passos e início no Coritiba

Idolatria no Palmeiras veio após sua saída

A relação com o ídolo Zico

O casamento que ninguém achou que daria certo

A temporada histórica no Cruzeiro

Um semideus na Turquia

Azar da Copa em não ter visto Alex

A carreira do craque em números

A ideia

Autor das biografias dos polêmicos Renato Gaúcho e Heleno de Freitas, Marcos Neves encontrou um perfil bem diferente ao aceitar fazer de Alex. Carioca, o jornalista acreditava que a personalidade de Alex não fosse o animar por achá-lo sereno.

A possibilidade de escrever o livro aconteceu por um amigo em comum. O político Marcelo Almeida, candidato ao Senado no Paraná nestas eleições e que foi cogitado a se candidatar a presidente do Coritiba, sabe do gosto do atleta em ler. E decidiu dar uma biografia sobre sua trajetória de presente. Assim, depois de procurar Ruy Castro e ter sua oferta recusada, Almeida foi atrás da indicação do autor que não quis fazer uma sob encomenda. Já Neves aceitou. E não se arrepende nem um pouco.

O livro, que tem mais de 400 páginas, sai em maio na versão em português. A publicação turca também. Após recolher aproximadamente 100 depoimentos, o jornalista conta que o Bom Senso foi a melhor parte do retorno ao Brasil, do vazio de Alex em não jogar a Copa do Mundo de 2002, das (poucas) pessoas que falam mal, da recusa do técnico Aykut Kocaman e presidente do Fener, o Aziz Yildirim, com quem o atleta teve desentendimentos, em falar no livro, além do status de semideus na Turquia. Em fase de revisão, o livro ainda terá o capítulo deste domingo, na aposentadoria do jogador.

"A entrevista capital do livro é com o Felipão devido ao Mundial de 2002, em que o Alex não foi convocado. O leitor terá a versão dele e do Alex. Aí vai tirar sua própria conclusão. Não é uma biografia chapa branca, muito pelo contrário. O que foi falado mal também vai estar. E adianto que um dos três ou quatro que falaram  é técnico", conta Neves.

O filme tem outro foco

Cauê Serur, Alex, seu filho e Adriano Rattmann no gramado do Couto Pereira, em 2013
Cauê Serur, Alex, seu filho e Adriano Rattmann no gramado do Couto Pereira, em 2013
Foto: Facebook / Reprodução

Diferente do livro, que resgata toda a história do Alex no futebol, o documentário “Alex Câmera 10” foca no retorno do craque ao futebol brasileiro. Nenhuma imagem antiga será utilizada. Nada que Alex fez até acertar sua volta ao Coritiba, time do coração, aparece.

Idealizado pelo economista e produtor audiovisual Cauê Serur e o jornalista Adriano Rattmann, ambos foram apresentados em um evento no Estádio Couto Pereira no início do ano passado. Após poucas palavras, iniciaram o projeto e conversaram com Alex em junho, num hotel de Foz Iguaçu, que aceitou o acervo documental proposto em seu final de carreira após quatro horas de conversa sobre futebol em geral. “Não foi idealizado de bate-pronto, mas sim ao longo de mais de 15 meses de filmagens de jogos, treinos, bastidores. Foram mais de 33 jogos filmados em dois Campeonatos Brasileiros, dos quais 22 estarão no roteiro final”, explica Serur.

A ideia deste filme é de ser voltada aos últimos momentos do atleta coxa-branca nos gramados. A primeira filmagem aconteceu em junho de 2013, no amistoso entre J. Malucelli e o atual clube de Alex, no Ecoestádio. O último diante do Corinthians, em Itaquera, no empate por 2 a 2. O próprio meio-campista, no Instagram, já deu um aperitivo aos seus milhares de seguidores. Alguns vídeos curtos, principalmente de gols, podem ser vistos na rede social. O lançamento ocorre no ano que vem, sem data específica. Os produtores ainda vão colher determinados depoimentos sobre o jogador para finalizar a captação após sua aposentadoria.

Fonte: PGTM Comunicação - Especial para o Terra PGTM Comunicação - Especial para o Terra
Compartilhar
Publicidade
Seu Terra












Publicidade