0

Estrela de Eduardo quebra monotonia do jogo e Inter vence Goiás em casa

18 jul 2015
20h41
atualizado às 20h59
  • separator
  • 0
  • comentários

Focado em tentar chegar à final da Libertadores pela terceira vez na história, o Internacional foi a campo, neste sábado, com o time reserva para encarar o Goiás, no Beira-Rio. Após um jogo sem emoções no primeiro tempo, o Colorado chegou à vitória na etapa final graças ao zagueiro Eduardo, que precisou de apenas dois minutos em campo para balançar as redes, e ao atacante Sasha, que desempatou a partida já na reta final.

Sem nenhum jogador considerado titular, Aguirre procurou testar as condições de Eduardo Sasha, Alex e Juan antes da viagem ao México no meio de semana. Se Juan e Alex foram substituídos no decorrer do jogo, coube a Sasha demonstrar que está em forma para a decisão na Libertadores. Foi dele o gol que deu a vitória ao Internacional, aos 42 minutos da etapa final.

A vitória por 2 a 1 faz o Internacional passar para a primeira metade da tabela. Agora, o Colorado é o décimo colocado, com 19 pontos somados, e encara a Ponte Preta fora de casa na próxima rodada do Campeonato Brasileiro. Já o Goiás, com o revés, segue com 13 pontos e pode adentrar à zona de rebaixamento se o Santos vencer o clássico paulista.

Sem criatividade, times protagonizam primeiro tempo sonolento

Mais preocupado com a semifinal da Copa Libertadores do que com a campanha regular no Campeonato Brasileiro, o Internacional foi a campo para enfrentar o Goiás, neste domingo, com um time praticamente reserva. Mesmo sem entrosamento, o técnico Diego Aguirre preferiu dar uma chance aos reservas e poupar os titulares.

Do time que atuou contra o Goiás, somente Eduardo Sasha, Juan, Alex e Rafael Moura deverão viajar ao México para encarar o Tigres, na quarta-feira, por uma vaga na final. O primeiro, inclusive, foi quem protagonizou os principais lances do Colorado no primeiro tempo, sempre imprimindo velocidade pelas laterais do campo.

Os visitantes por sua vez, vieram ao Sul com uma proposta bem definida. No segundo jogo de Julinho Camargo no comando, o Esmeraldino sabia que precisava defender bem e contra-atacar com eficiência. Foi o que Murilo, na melhor chance do time goiano, tentou fazer ao evitar a saída da bola pela lateral, invadir a área, e obrigar Muriel a espalmar para escanteio.

Com apenas Alex encarregado de armar o jogo, o Inter não conseguiu ser eficaz apesar de trocar passes durante a maior parte do tempo. Diante de uma marcação firme e eficiente, o time de Aguirre não mostrou compactação e paciência para vencer a retranca adversária.

Estrela de Eduardo quebra monotonia do jogo e dá vitória ao Inter

Afim de buscar a vitória e apagar a má impressão deixada no primeiro tempo, Aguirre começou a etapa final alterando o esquema tático da equipe. Ao optar pela saída do zagueiro Juan e pela entrada de Anderson, Nilton foi recuado para zaga e o meio-campista, ex-Manchester United, passou a dar mais qualidade à saída de bola do Colorado.

Aos 11 minutos, o treinador uruguaio foi obrigado a queimar outra substituição por conta de Réver, que reclamou de dores após dividir bola no campo defensivo. Seu substituto, o garoto Eduardo, precisou de apenas um minuto em campo para fazer a diferença em favor do Internacional. Após Sasha desviar lançamento de Zé Mário, coube ao zagueiro dividir com o goleiro Renan e, contando com uma dose de sorte, balançar as redes colocando os mandantes em vantagem.

A partir da abertura do placar, o Internacional recuou e organizou as linhas de marcação para não levar sustos. O Goiás, com um atacante a mais na formação, tentou agredir de todas as formas, mas não encontrou espaço nem nas jogadas aéreas. Responsável por criar as jogadas, Felipe Menezes ficou isolado no meio da marcação colorada e só ameaçou com chutes de fora da área.

Com uma escalação mais ofensiva, o Goiás passou a ficar mais tempo no campo de ataque. Após sair do banco de reservas, Lucas Coelho foi derrubado dentro da área com três minutos em campo. O árbitro Marcelo de Lima Henrique assinalou o pênalti, convertido por Felipe Menezes, que igualou o placar e recolocou o Esmeraldino no jogo.

No desespero, recorrendo a bola aérea nos instantes finais, o Internacional conseguiu o empate graças a Eduardo Sasha. O goleiro Renan, formado na base do Inter, falhou ao tentar afastar a bola de soco e possibilitou a Sasha conferir para o gol vazio e decretar a vitória do Colorado.

Gazeta Esportiva Gazeta Esportiva
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade