PUBLICIDADE
Logo do

Sport

Meu time

Fla tem novo revés na Justiça, e Sport segue campeão brasileiro de 1987

29 nov 2011 13h56
Publicidade

O departamento jurídico do Flamengo apelou à Fifa e à justiça pernambucana na tentativa de reaver o título do polêmico Campeonato Brasileiro de 1987 no último mês de junho, mas sofreu outro revés com a decisão do desembargador federal Francisco Cavalcanti, que negou o agravo do time carioca e deixou a taça nas mãos do Sport.

» Paulo Baier = Agostinho? Veja sósias do Brasileiro
» Confira 50 opções de reforços grátis para seu time em 2012

A nova vitória na batalha contra o clube do Rio foi comemorada por Arnaldo Barros, diretor jurídico do Sport: "O Desembargador federal Francisco Cavalcanti entendeu que os recursos perderam o objeto, pois a obrigação a que foi condenada a CBF foi satisfeita", disse.

Em fevereiro de 2011, a CBF havia publicado resolução atestando os dois times como campeões brasileiros de 1987. Na ocasião, a presidente do Flamengo, Patrícia Amorim, comemorou: "Esse é um dia histórico para o Flamengo. Quero homenagear todos os jogadores da campanha de 87 e o técnico Carlinhos. Vocês são agora os legítimos campeões de 87, e o Flamengo tem de direito seis títulos de campeão brasileiro", afirmou à epoca.

No dia 27 de maio, o Sport já tinha conhecimento da decisão da justiça pernambucana e acionou a CBF para que a entidade também reconhecesse. Depois de três semanas, a nova resolução foi editada afirmando expressamente que o Sport era o único campeão do Campeonato Brasileiro de 1987.

Foi nesse momento em que o Flamengo impetrou um recurso para reverter a decisão, o qual foi negado pela Justiça pernambucana, que manteve o título para o time de Recife.

A batalha judicial deve continuar até que a Fifa tome uma resolução definitiva, situação que ainda não tem previsão para acontecer. Até lá, legalmente, o título da Copa União de 1987 é do Sport Club do Recife.

Flamengo, da presidente Patrícia Amorim, segue lutando para tentar reaver polêmico título nacional
Flamengo, da presidente Patrícia Amorim, segue lutando para tentar reaver polêmico título nacional
Foto: Getty Images
Gazeta Esportiva Gazeta Esportiva
Publicidade