0

Flamengo fecha acordo para receber seleção argentina nas Olimpíadas

Durante cerca de 20 dias, a partir de agosto, o Flamengo vai dividir seu centro de treinamento com o grupo olímpico da seleção argentina, que disputará os Jogos Olímpicos de 2016. A diretoria rubro-negra entrou em contato com o Comitê Organizador dos Jogos e negociou a cessão do Ninho do Urubu em troca de uma […]

22 abr 2016
20h05
  • separator
  • comentários

Ninho do Urubu receberá seleção argentina em troca de melhorias no processo de reforma

Durante cerca de 20 dias, a partir de agosto, o Flamengo vai dividir seu centro de treinamento com o grupo olímpico da seleção argentina, que disputará os Jogos Olímpicos de 2016. A diretoria rubro-negra entrou em contato com o Comitê Organizador dos Jogos e negociou a cessão do Ninho do Urubu em troca de uma ajuda no processo de reforma da estrutura.

Desde de que foi confirmada a reeleição, o presidente Eduardo Bandeira de Mello – e toda a cúpula rubro-negra – tem afirmado que um dos maiores objetivos para o ano é a finalização das reformas no Ninho do Urubu. A partir do acordo, a organização dos Jogos Olímpicos contribuirá com a reforma de dois dos campos e a construção dos vestiários.

Os compatriotas de Mancuello e Canteros atuarão no Rio de Janeiro em duas datas: no dia 4, contra Portugal, e dia 8, contra a Argélia, os argentinos atuarão no Engenhão, devendo encerrar a participação na primeira fase contra a seleção de Honduras, em Brasília (DF). Eleito como melhor do mundo pela quinta vez neste ano, Messi seguirá o caminho oposto ao de Neymar e disputará apenas a Copa América.

A reforma no CT do Flamengo já está em andamento desde o último ano. Um novo estacionamento para carros vem sendo pavimentado ao lado dos campos, e a estrutura que deverá atender ao departamento profissional de futebol recebe um vai-e-vem diário de caminhões transportando materiais para a construção.

A presença do grupo olímpico da Argentina, que Tata Martino listou previamente, recentemente, com nomes como Allione, do Palmeiras, e a dupla Calleri e Centurión, do São Paulo, não excluirá o Flamengo de seu cotidiano de trabalho. As equipes devem dividir o espaço durante um período, diferenciando apenas os horários de trabalho.

Gazeta Esportiva Gazeta Esportiva

compartilhe

comente

  • comentários
publicidade