1 evento ao vivo

Furacão quer aproveitar instabilidade do Galo, que estreia novo técnico

Goleado na estreia do Campeonato Brasileiro 2016 diante do Palmeiras, o Atlético Paranaense promete outra postura neste domingo, quando recebe o Atlético Mineiro, na Arena da Baixada. As duas equipes tiveram jogos decisivos durante a semana, por outras competições e, se isso contar, o Furacão leva vantagem, já que segue na Copa do Brasil enquanto […]

21 mai 2016
20h02
atualizado em 22/5/2016 às 10h02
  • separator
  • 0
  • comentários

Goleado na estreia do Campeonato Brasileiro 2016 diante do Palmeiras, o Atlético Paranaense promete outra postura neste domingo, quando recebe o Atlético Mineiro, na Arena da Baixada. As duas equipes tiveram jogos decisivos durante a semana, por outras competições e, se isso contar, o Furacão leva vantagem, já que segue na Copa do Brasil enquanto o Galo caiu na Libertadores, tendo inclusive uma troca no comando, com Marcelo Oliveira substituindo Diego Aguirre.

O técnico Paulo Autuori terá que fazer algumas mudanças em relação ao time que eliminou o Dom Bosco-MT na última quarta-feira. O meia Vinícius e o atacante Walter, que ficaram fora da partida poupados, estão recuperados e à disposição. Já o zagueiro Paulo André e o meia Nikão, com dores, devem ser vetados, abrindo espaço para a entrada de Christián Vilches na defesa e de Marcos Guilherme ou Pablo na frente. Enquanto isso, o lateral-direito Léo cumpre suspensão automática com Eduardo assumindo a vaga.

O comandante rubro-negro acredita que jogar na Arena pode ser importante, mas o fundamental é conseguir impor o ritmo de jogo, não importando o local ou mesmo o adversário. “Tirar proveito do fator casa é sempre bom. Você cria uma boa atmosfera. Mas quando se quer atingir níveis mais altos, os jogos fora de casa também são importantes. Independentemente do local e do adversário, temos que propor o jogo”, avaliou.

No Galo, o clima é de reconstrução e mudança. O clube ainda junta os cacos após a eliminação para o São Paulo na Copa Libertadores, o que culminou no pedido de demissão do técnico Diego Aguirre, aceito pela diretoria na última quinta-feira. “Todo mundo triste abatido, ninguém esperava isso”, disse o atacante Carlos.

Para evitar que o abatimento tome conta do elenco diante do Atlético-PR, a diretoria alvinegra agiu rápido e injetou confiança nos jogadores com o anúncio de Marcelo Oliveira como novo técnico da equipe na sexta-feira. O treinador viajou com o elenco para Curitiba e, segundo a assessoria do clube, comandará a equipe já neste domingo ao lado do coordenador técnico Carlinhos Neves, visando contribuir para que o Galo conquiste a segunda vitória  no Brasileirão, que quebraria o clima de instabilidade vigente no clube.

“A situação, hoje, não é boa para a gente, por tudo que aconteceu pela eliminação na Libertadores. Nada melhor que vencer depois de uma eliminação. Não tem essa de demorar muito”, destacou o volante Rafael Carioca.

Pronto para sua estreia, Marcelo Oliveira tem vários problemas para a partida. São nada menos que cinco desfalques, que abrangem a defesa, o meio-campo e o ataque. No sistema defensivo, o zagueiro Leonardo Silva, com um estiramento na coxa direita está vetado e será substituído por Edcarlos.

Com dores na panturrilha direita, Júnior Urso é desfalque no meio-campo, porém não único, já que Leandro Donizete terá que cumprir o segundo jogo da pena de quatro partidas imposta pelo STJD, em virtude de uma agressão ao meia Douglas, do Grêmio, no Brasileirão do ano passado. Para as vagas abertas no time, a tendência é que Marcelo Oliveira escale Eduardo e Dátolo, abdicando do esquema com três volantes bastante utilizado por Diego Aguirre. Vale lembrar que o meia Carlos Eduardo corre por fora na briga por um lugar no time.

No ataque, Marcelo Oliveira certamente se ressentirá de não ter dois dos principais atacantes do elenco. Enquanto Pratto se recupera de um estiramento na panturrilha direita, Robinho segue em tratamento devido a um incômodo na coxa esquerda. Diante das duas ausências, o Galo deve ter Carlos e Clayton como titulares no domingo.

FICHA TÉCNICA

ATLÉTICO-PR X ATLÉTICO-MG

Local: Arena da Baixada, em Curitiba (PR)

Data: 22 de maio de 2016, domingo

Horário: 11 horas (de Brasília)

Árbitro: Flavio Rodrigues de Souza (Asp.Fifa-SP)

Assistentes: Alessandro A. Rocha de Matos (Fifa-BA) e Carlos Berkenbrock (SC)

ATLÉTICO-PR: Weverton; Eduardo, Christián Vilches (Paulo André), Thiago Heleno e Sidcley; Otávio e Hernani; Ewandro, Vinícius e Marcos Guilherme (Pablo); Walter.

Técnico: Paulo Autuori

ATLÉTICO-MG: Victor; Marcos Rocha, Edcarlos, Erazo, Douglas Santos; Rafael Carioca, Eduardo, Dátolo (Carlos Eduardo) e Cazares; Carlos e Clayton

Técnico: Marcelo Oliveira

Gazeta Esportiva Gazeta Esportiva
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade