1 evento ao vivo

Garoto brilha, São Paulo bate Palmeiras e encerra tabu de 13 anos

19 set 2010
18h00
atualizado às 18h47
  • separator

Com grande atuação do garoto Lucas, o São Paulo derrotou o Palmeiras por 2 a 0 neste domingo, em clássico disputado no Pacaembu. O meia marcou uma vez e deu o passe para gol de Fernandão no segundo tempo.

Com o resultado, caiu um tabu de 13 anos entre as equipes. A última vitória são-paulina em clássico com o Palmeiras no Pacaembu havia ocorrido em 1997, quando Dodô e Aristizábal comandaram a vitória por 4 a 2 no Campeonato Paulista. Além disso, o São Paulo venceu seu segundo clássico no ano, novamente contra o Palmeiras.

Sem Kléber, suspenso pelo terceiro cartão amarelo, Luiz Felipe Scolari escalou Tadeu ao lado de Ewerthon no ataque do Palmeiras. Valdivia voltou ao time titular, formando o meio de campo com Márcio Araújo, Pierre e Marcos Assunção.

No São Paulo, Sergio Baresi inovou. O técnico interino sacou Dagoberto e adiantou o meia Lucas ao ataque, ao lado de Fernandão. Ilsinho fez sua primeira partida como titular, mas jogando no meio de campo, enquanto Alex Silva, Miranda e Rodrigo Souto formaram o trio de zaga. Jean e Richarlyson apareceram pelas laterais.

Nas arquibancadas esteve presente o técnico da Seleção Brasileira, Mano Menezes, que veio ao Pacaembu observar os jogadores do clássico. O treinador contou com a companhia de Scolari, que foi expulso ainda no primeiro tempo.

Polêmica e pouco futebol

O São Paulo iniciou o jogo buscando mais o ataque, apostando na veloz troca de passes no meio de campo. Aos 5min, o time tricolor levou um susto quando Ilsinho travou a perna esquerda em dividida com Tadeu e retornou a campo minutos depois.

Depois de instantes iniciais com alguma criação, as duas equipes passaram a abusar nos erros de passe e finalização. Aos 14min, Casemiro lançou Lucas na área, e Maurício Ramos chegou preciso no desarme. Dois minutos depois, Ilsinho fez boa jogada no meio de campo e tocou para Jean chutar perigosamente à esquerda do gol de Deola.

Ilsinho, porém, não conseguiu permanecer em campo, sendo substituído por Zé Vitor, que recompôs com Casemiro a dupla de volantes das categorias de base do São Paulo. Enquanto o São Paulo se arrumava, o Palmeiras teve chance de ameaçar aos 21min, em falta com Marcos Assunção, mas a finalização explodiu na barreira.

A cobrança, porém, gerou mais polêmica que o esperado. Felipão reclamou da distância da barreira são-paulina e foi expulso pelo árbitro José Henrique de Carvalho. A partida ficou interrompida por quatro minutos, uma vez que o técnico não queria deixar o gramado e tentava convencer o juiz do contrário.

O jogo reiniciou com novo marasmo. Aos 29min, Tadeu arriscou chute de fora da área e a bola passou em frente ao gol são-paulino, saindo à esquerda. O Palmeiras melhorou no jogo, mantendo a partida em seu campo de ataque. Valdivia chutou da entrada da área após rebote da zaga aos 35min, mas a bola foi fácil para a defesa de Ceni.

Aos 39min, foi a vez de o Palmeiras perder jogador por lesão. Ewerthon se contundiu e deu lugar a Tinga. No minuto seguinte, Lucas teve boa chance em finalização dentro da área, mas o chute saiu ruim, à esquerda de Deola. Os minutos finais do primeiro tempo contaram com a equipe alviverde mantendo a bola no ataque, buscando a bola aérea e vendo a defesa são-paulina afastar os perigos criados.

Lucas brilha

O Palmeiras começou o segundo tempo pressionando a saída de bola do São Paulo, dando trabalho à defesa adversária. Aos 4min, Fabrício aproveitou rebote de cobrança de escanteio e chutou da entrada da área, mas a finalização foi fraca, facilitando a defesa de Ceni. Quem marcou, porém, foi o São Paulo.

Jorge Wagner desviou de cabeça após chutão, e a bola sobrou para Lucas. O garoto chutou de primeira, acertando o ângulo direito de Deola, aos 10min. O Palmeiras voltou a pressionar, e três minutos depois, Ceni espalmou para escanteio cobrança de falta de Marcos Assunção. O goleiro defendeu novamente no minuto seguinte, em cabeçada de Danilo.

Aos 17min, Miranda falhou na bola aérea e deu rebote para Marcos Assunção. O meio-campista chutou forte e Rogério caiu para defender. O jogo ganhou em emoção e, aos 19min, o São Paulo ameaçou em boa jogada de Lucas. Fernandão e Richarlyson, em chutes cruzados, obrigaram Deola a trabalhar.

Lucas apareceu novamente em bonito lance de efeito aos 26min. O garoto tabelou com Fernandão, invadiu a área, "chapelou" Marcos Assunção e só não fez um golaço porque foi travado pela marcação de Vítor. O Palmeiras respondeu dois minutos depois, em cobrança de falta ensaiada em que a bola ficou com Valdivia, mas o chute parou na defesa.

Se não marcou seu segundo gol, Lucas criou a jogada do próximo tento são-paulino. O meia carregou a bola pela direita e deu ótimo passe para Fernandão, que dominou e chutou sem defesa para Deola, aos 31min.

Com a boa vantagem adquirida, o São Paulo passou a controlar o jogo com mais calma, trocando passes no meio de campo. Alex Silva, machucado, e Fernandão, cansado, deixaram o jogo e ajudaram a diminuir o ritmo da partida.

FICHA TÉCNICA

Palmeiras 0 x 2 São Paulo

Gols

São Paulo: Lucas, aos 9min do 2º tempo, e Fernandão, aos 32min

Ponto Forte do Palmeiras
Bola parada de Marcos Assunção foi uma das poucas armas do time.

Ponto Forte do São Paulo
Liderada por um inspirado Alex Silva, a defesa esteve em grande dia, dando poucos espaços ao Palmeiras .

Ponto Fraco do Palmeiras
Equipe criou pouco, com Valdivia novamente em atuação apagada.

Ponto Fraco do São Paulo
Equipe não conseguiu criar boas chances ofensivas no primeiro tempo.

Personagem do jogo
Lucas: o garoto são-paulino marcou um gol e deu passe para o tento de Fernandão.

Lances polêmicos
Irritado com o posicionamento de uma barreira do São Paulo em cobrança de falta de Marcos Assunção, Luiz Felipe Scolari discutiu com a arbitragem e foi expulso.

Aos 46min do primeiro tempo, irritado com uma marcação dura, Jorge Wagner deu um chute em Pierre, mas a arbitragem não puniu o são-paulino.

Esquema Tático do Palmeiras
4-4-2
Deola; Vitor, Maurício Ramos, Danilo e Fabrício (Patrik); Pierre, Marcos Assunção, Márcio Araújo (Luan) e Valdivia; Tadeu e Ewerthon (Tinga). Técnico: Luiz Felipe Scolari

Esquema Tático do São Paulo
3-5-2
Rogério Ceni; Rodrigo Souto, Alex Silva (Renato Silva) e Miranda; Ilsinho (Zé Vitor), Jean, Casemiro, Jorge Wagner e Richarlyson; Lucas (Dagoberto) e Fernandão.Técnico: Sérgio Baresi

Cartões amarelos
Palmeiras: Valdivia, Marcos Assunção, Pierre e Tinga
São Paulo: Casemiro, Zé Vitor, Richarlyson e Miranda

Árbitro
José Henrique de Carvalho (SP)

Local
Estádio do Pacaembu, em São Paulo (SP)

Público
15.011 pagantes

Veja também:

Com seis atletas com Covid-19, Flamengo tem prova de fogo na Liberta em jogo no Equador
Fonte: Redação Terra
publicidade