0

Gilvan ironiza CBF e garante realização da Primeira Liga em 2016

17 jan 2016
15h59
  • separator
  • 0
  • comentários

Presidente do Cruzeiro e da Primeira Liga, Gilvan de Pinho Tavares bancou, neste domingo, a realização do torneio em 2016, sob caráter amistoso, mesmo sem o apoio da CBF. Em entrevista coletiva na Toca da Raposa, o mandatário criticou a posição da principal organização do futebol brasileiro, que não está honrando um compromisso previamente firmado para a disputa da competição.

De acordo com Gilvan, um acordo para a realização da Primeira Liga em 2016 foi firmado entre ele o ex-presidente da CBF, Marco Pollo del Nero, antes da saída do dirigente da presidência da instituição. Diante não cumprimento dos termos combinados, o mandatário cruzeirense ironizou a CBF, alegando que a entidade não tem condições morais para impedir a promoção do torneio em 2016.

“É um fato que a gente tem a lamentar. No futebol atual, no mundo e no Brasil, estamos lutando para fazer algo mais decente, com muito critério. Todas as decisões foram tomadas em assembleia geral, sempre em conjunto com a CBF. E a CBF não foi contra a Liga. Por unanimidade foi apoiada a criação da Liga, e combinados a utilização do ranking das federações, de forma que a CBF não teria nada a se opor ao torneio deste ano. Combinamos que podia ser um torneio amistoso, já que o calendário já havia sido divulgado. Está tudo acertado, tudo combinado, outros patrocinadores da Liga acertados, depois de seis meses de debate. Selamos o acordo à moda antiga, com aperto de mão. O Marco Polo Del Nero combinou e no dia seguinte ele saiu da presidência da CBF”, disse Gilvan.

“Espero que a CBF honre o compromisso firmado entre mim e Marco Pollo del Nero. São picardias que eles querem fazer com grandes clubes do futebol brasileiro e não vamos aceitar. A CBF não está em condição de estar exigindo tais coisas. Se tivesse, não estaria com o presidente preso nos Estados Unidos e outro que não pode colocar o pé fora do Brasil”, ironizou.

Com a saída de Marco Pollo del Nero, Gilvan afirma que Walter Feldman, secretário geral da CBF, tem “colocado as mangas de fora”, impedindo que a Primeira Liga seja disputada de forma amistosa por medo de uma repercussão negativa junto à Fifa. O presidente do Cruzeiro, contudo, elenca exemplos atuais que tornam inconsistentes as declarações do dirigente da CBF e assegura que a competição terá início no dia 27 de janeiro, conforme foi noticiado na última quinta-feira

“Quem está colocando as mangas de fora e comandando a CBF é o Walter Feldman. Tive vários encontros com ele. Ele havia combinado que seria um torneio amistoso, mas depois passou a dizer que não poderia permitir os jogos, com medo de repercussão na Fifa. Agora não sei que repercussão é esta, que argumentos são estes, porque estamos vendo a disputa da Florida Cup, com vários clubes brasileiros, e a CBF não impõe nenhum obstáculo. Vou defender a posição de ser um torneio amistoso em 2016, mas em 2017 vai ser um torneio oficial. O torneio vai sair”, assegurou Gilvan.

Gazeta Esportiva Gazeta Esportiva
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade