0

Jogadores do Galo elogiam atitude de árbitro em lance inusitado

8 nov 2015
19h56
  • separator
  • comentários

Na vitória do Atlético-MG sobre o Figueirense, por 1 a 0, neste domingo, no Orlando Scarpelli, a arbitragem protagonizou um lance um tanto quanto incomum aos 22 minutos do primeiro tempo. Em bola que acabou batendo em Leonardo Silva, o árbitro Marcelo Aparecido de Souza marcou toque de mão do zagueiro atleticano, que já tinha cartão amarelo, e expulsou o defensor quando a partida estava empatada por 0 a 0.

O Galo se via com um jogador a menos, no entanto, um dos bandeirinhas chamou o árbitro e garantiu que a bola havia pegado na barriga de Leonardo Silva. Humilde, Marcelo Aparecido de Souza voltou atrás, anulando o cartão vermelho dado ao capitão atleticano, em uma atitude essencial para que o Atlético-MG vencesse a partida em Florianópolis.

“Esta foi a primeira vez que aconteceu isso comigo, e é importante a humildade do árbitro. Os auxiliares o ajudaram a não cometer um erro grosseiro, então foi importante. Reconhecer um erro é mais importante que afirmar uma posição. Eles estão de parabéns e corrigiram o erro”, destacou Leonardo Silva.

“Na minha visão, o árbitro foi correto e justo. Teve muita personalidade ao voltar o lance. Quando eles erram, a gente critica, mas quando eles acertam, temos que elogiar, porque ele teve muita personalidade e acima de tudo humildade para voltar um lance que poderia nos prejudicar”, reforçou o goleiro Victor.

Com a vitória sobre o Figueirense, o Atlético-MG se mantém tranquilo na segunda colocação, agora com 65 pontos, e precisa apenas vencer o São Paulo, fora de casa, na próxima rodada, para garantir vaga na Libertadores do ano que vem.

“Vitória importantíssima para o nosso objetivo que é conquistar a segunda colocação e uma vaga na Libertadores o quando antes. Um jogo difícil fora de casa, e a equipe está de parabéns”, destacou o capitão Leonardo Silva.

Gazeta Esportiva Gazeta Esportiva
  • separator
  • comentários
publicidade