0

Léo consulta Elano, renuncia lateral e diz que tentará recomeço no meio

15 ago 2013
16h36
atualizado às 18h15
  • separator
  • comentários

Léo anunciou nesta quinta-feira que não atuará mais na lateral esquerda. O jogador, 38 anos, afirmou ter consultado o ex-colega de clube Elano, atualmente no Grêmio, para solidificar a decisão de renunciar da camisa 3, abrindo espaço para Eugenio Mena e o jovem Emerson Palmieri. O veterano disse que teve o aval da diretoria e da comissão técnica para buscar reinício disputando vaga no meio de campo.

<p>Jogador mais vitorioso do Santos pós-era Pelé, Léo disse que não atuará mais como lateral e que tentará recomeço como meio-campista</p>
Jogador mais vitorioso do Santos pós-era Pelé, Léo disse que não atuará mais como lateral e que tentará recomeço como meio-campista
Foto: Ricardo Nogueira / Agência Lance

"Conversei só com o Elano, ele me apoiou", disse. "Hoje tive uma reunião com o presidente, os diretores, com o Zinho e com o Claudinei. Era uma coisa que já queria há muito tempo e tomei a decisão com eles. Não vou mais jogar na lateral, era uma vontade minha ir para o meio. Vou brigar pela posição, agora a lateral só se precisarem".

O ex-lateral disse se tratar de "uma decisão que estava amadurecendo" e que se inspira em antigos jogadores da posição que migraram para o meio para convencer o técnico Claudinei Oliveira.

"Tem o Júnior, o Leonardo, o Felipe, o Gilberto e o Zé Roberto, que é a referência, o cara. Para vocês verem, eu com 38 anos ainda estou na lateral", explicou o jogador, que garantiu ainda não ter definido se atuará como volante ou mais avançado no setor.

"O Claudinei que vai definir, se tiver que entrar para pegar, vou pegar, se for para criar o mesmo. A vida é formada por decisões e essa decisão que tomei", argumentou.

Léo conta ter iniciado a carreira como meio-campista, mas não correspondeu em uma das solitárias chances no meio, no empate por 1 a 1 contra o Fluminense, na Vila Belmiro, em 6 de junho do último ano. Na ocasião, foi testado como candidato a substituto de Paulo Henrique Ganso para a primeira semifinal da Copa Libertadores, contra o Corinthians.

O jogador é o mais vitorioso pós-era Pelé, com dois campeonatos brasileiros, três paulistas, uma Copa do Brasil, uma Libertadores e uma Recopa Sul-Americana.

Fonte: K.R.C.DE MELO & CIA. LTDA – ME K.R.C.DE MELO & CIA. LTDA – ME

compartilhe

comente

  • comentários
publicidade