7 eventos ao vivo

Molina decide e Santos vira sobre o Fluminense no Rio

24 mai 2009
17h54
atualizado às 21h38

Na terceira partida no Campeonato Brasileiro, o Santos conheceu sua primeira vitória - e foi em grande estilo. No Maracanã, os paulistas bateram o Fluminense por 4 a 1, de virada, somando agora cinco pontos na tabela. Molina, decisivo nos dois primeiros gols, foi o principal nome dos santistas, justificando a titularidade.

» Fotos de Flu x Santos
» Veja a classificação atualizada
» Confira a tabela e os resultados
» Comente o resultado do Maracanã

Se Carlos Alberto Parreira manteve o Fluminense com a mesma base do segundo tempo contra o Corinthians, com Marquinho como volante e Dieguinho na lateral-esquerda, Vágner Mancini deixou Neymar no banco, dando chance para Molina entre os titulares. Além disso, Fabiano Eller, em negociação com o São Paulo, não foi relacionado. Domingos entrou em seu lugar.

Quando a bola rolou, a marca do primeiro tempo foi de equilíbrio. Paulo Henrique, que brigou com Fábio Costa no último domingo contra o Goiás, dividiu as responsabilidades com Molina e foi o mais perigoso.

Logo no início, o próprio Paulo Henrique assustou, aproveitando sobra na grande área e finalizando forte, perto da trave. Rapidamente, o Fluminense deu a resposta e abriu o marcador aos 9min: Mariano entrou na área tabelando com Fred e, depois de chute de Conca, aproveitou a sobra e finalizou, sem chances para Fábio Costa.

No lance seguinte, por muito pouco o Fluminense não ampliou. Luizinho, mal na partida, permitiu a roubada de Dieguinho, que lançou Fred em velocidade. O camisa 9 bateu bem, mas a bola saiu rente à trave.

Passado o susto, o Santos criou duas oportunidades boas e foi para o intervalo com a igualdade. Aos 22min, falta cobrada na área encontrou a cabeça de Paulo Henrique, que exigiu grande defesa de Fernando Henrique.

Aos 37min, Molina carregou a bola e cavou falta, cometida por Luiz Alberto. Na cobrança, colocou por fora da barreira e acertou o cantinho, marcando seu segundo gol de falta no Brasileiro e justificando a confiança de Vágner Mancini.

Segundo tempo

Na volta do intervalo, o Santos continuou crescendo na partida e rapidamente encontrou a virada. Depois de Paulo Henrique receber de Léo e quase marcar aos 2min, os visitantes chegaram ao gol: aos 6min, Molina deu belo passe por dentro da defesa do Flu, que pediu impedimento de Kléber Pereira e não viu Madson invadir a área, driblar Fernando Henrique e finalizar de dentro da pequena área.

Com a desvantagem, o Fluminense passou a trocar passes no ataque, mas teve pouca inspiração e disposição para encontrar oportunidades. Em uma rara boa jogada, Alan, que já havia vindo para o jogo ao lado de Maurício, foi desarmado sem falta e ficou pedindo pênalti inexistente.

Desatento, o Fluminense ficou em pior condição a partir dos 19min. Um lançamento encontrou Madson que corria em direção ao gol e foi puxado por Dieguinho, que acabou expulso, deixando sua equipe com um a menos.

Sem levar perigo na frente, o Fluminense passou a deixar muitos espaços na defesa e correu riscos. Com Neymar em campo nos últimos minutos da partida, o Santos ainda ampliou. O jovem debutou em grande estilo no Maracanã, lançando Madson, que cruzou para Kléber Pereira só empurrar para as redes, sem ter muito trabalho.

Neymar seguiu impossível e, depois de expulsar Eduardo Ratinho, bateu firme da entrada da grande área. No rebote, Kléber Pereira completou para as redes, transformando a vitória santista em goleada no Maracanã.

FICHA TÉCNICA

Fluminense 1 x 4 Santos

Gols
Fluminense: Mariano aos 9min do 1º
Santos: Molina aos 37min do 1º, Madson aos 6min do e Kléber Pereira aos 39min e aos 41min do 2º

Ponto Forte do Fluminense
Nenhum

Ponto Fraco do Fluminense
Pouca vontade e muitos espaços na defesa

Ponto Forte do Santos
Muita criatividade no ataque com Madson, Paulo Henrique e Molina

Ponto Fraco do Santos
Início ruim na partida

Personagem do jogo
Molina, que justificou a titularidade e foi o melhor em campo

Esquema Tático do Fluminense
4-2-2-2
Fernando Henrique; Mariano (Eduardo Ratinho), Edcarlos, Luiz Alberto e Dieguinho; Wellington Monteiro e Marquinho (Maurício); Conca e Thiago Neves; Maicon (Alan) e Fred
Técnico: Carlos Alberto Parreira

Esquema Tático do Santos
4-2-3-1
Fábio Costa; Luizinho, Fabão, Domingos e Léo (Pará); Roberto Brum e Rodrigo Souto; Molina (Neymar), Paulo Henrique Lima (Paulo Henrique Rodrigues) e Madson; Kléber Pereira
Técnico: Vágner Mancini

Cartões Amarelos
Fluminense: Luiz Alberto
Santos: Léo e Molina

Cartões Vermelhos
Fluminense: Dieguinho e Eduardo Ratinho

Árbitro
Leandro Pedro Vuaden (RS)

Público pagante:
11.953 torcedores




Fonte: Terra
publicidade