5 eventos ao vivo

Obina quebra jejum de 182 dias, mas Palmeiras só empata

31 mai 2009
20h20
atualizado às 22h52

Em baixa na temporada após um início de ano arrasador, o Palmeiras viu na noite deste domingo o seu ataque desencantar em grande estilo na Arena Barueri, pela quarta rodada do Campeonato Brasileiro. No entanto, a recuperação e os gols de Keirrison e Obina, que amargava jejum histórico de 182 dias, foram ofuscados pelas falhas defensivas e pela atuação decisiva de Pedrão, responsáveis pelo empate por 2 a 2 que mais uma vez frustrou a torcida alviverde.

» Veja fotos de Barueri x Palmeiras
» Veja a classificação atualizada
» Confira a tabela completa
» Comente o empate em Barueri

Com a igualdade, o Palmeiras amplia o mau momento três dias depois de ficar no empate por 1 a 1 com o Nacional do Uruguai, em pleno Palestra Itália, resultado que pode custar a classificação à semifinal da Libertadores da América. Assim, o time dirigido por Vanderlei Luxemburgo chega aos cinco pontos, com apenas uma vitória até o momento. Já o Barueri segue sem vencer na elite, mas conquista seu terceiro ponto e deixa a zona de rebaixamento, jogando o Botafogo para os último lugares.

Mesmo sem sair de Barueri com os três pontos, os palmeirenses puderam festejar o ressurgimento de sua dupla ofensiva, questionada após o empate com os uruguaios. A mais nova contratação da equipe havia balançado as redes pela última vez no dia 30 de novembro de 2008, quando fez dois gols no empate por 3 a 3 entre Flamengo e Goiás, no Maracanã, pela penúltima rodada do Brasileiro. De lá para cá, foram 18 jogos com a camisa rubro-negra e uma pelo time paulista sem nenhum tento sequer.

Já Keirrison, que começou a temporada de forma arrasadora, registrava apenas um gol nos últimos oito jogos e inclusive foi vaiado por fãs na última quinta-feira ao ser substituído no empate com o Nacional. A última vez que tinha ido às redes foi na abertura do Brasileiro, quando garantiu a vitória por 2 a 1 sobre o Coritiba, no Palestra Itália, no dia 9 de maio.

Novo xodó da torcida alviverde, Obina não teve muitos espaços no primeiro tempo e pouco apareceu. No entanto, quando teve chance clara para marcar, o ex-flamenguista não desperdiçou e tirou das costas o incômodo de passar em branco na temporada. Com 11min da etapa final, o centroavante recebeu longo lançamento, dominou e com perna direita bateu forte da entrada da área para vencer o goleiro Renê.

No momento em que a torcida paulistana ainda festejava o primeiro gol de Obina com a camisa alviverde, outro atacante do elenco que estava em baixa aproveitou o bom momento e também desencantou. Apenas quatro minutos depois, Keirrison aproveitou boa jogada de Cleiton Xavier e mostrou categoria para tocar de primeira e aumentar a vantagem dos visitantes no duelo.

No entanto, se a dupla palmeirense brilhou, o mesmo fez o artilheiro do Barueri, que agiu de forma rápida para empatar e evitar a derrota dos mandantes. Aos 17min, o centroavante mostrou oportunismo ao dividir com Marcão e cair no gramado. Mesmo no chão, girou sobre a marcação e finalizou no ângulo de Marcos. Já em seguida, aos 28min, aproveitou erro do experiente goleiro, recebeu de Thiago Humberto e empatou a partida.

FICHA TÉCNICA

Barueri 2 x 2 Palmeiras

Gols
Barueri: Pedrão, aos 17min e aos 28min do 2º tempo
Palmeiras: Obina, aos 11min, e Keirrison, aos 15min do 2º tempo

Polêmica de arbitragem
Reclamação de pênalti por jogadores do Barueri em lance ocorrido aos 17min de jogo, quando Fernandinho invadiu a área pela esquerda e caiu após disputa de bola com o palmeirense Pierre

Ponto Forte do Barueri
- Atuação destacada de Pedrão, que marcou duas vezes e foi a principal ameaça à meta defendida por Marcos

Ponto Forte do Palmeiras
- Eficiência de sua dupla de ataque, que mesmo acionada poucas vezes na partida, balançou as redes quando esteve em boa situação

Ponto Fraco do Barueri
- Falta de pode de criação no meio-campo, principalmente no primeiro tempo da partida

Ponto Fraco do Palmeiras
- Falhas na defesa nos dois lances que deram origem aos gols do Barueri. No primeiro, o zagueiro Marcão deixou Pedrão girar e finalizar mesmo caído. Já em seguida, Marcos errou reposição de bola e jogo nos pés do ataque rival, que mais uma vez não desperdiçou

Personagem do jogo
Pedrão, do Barueri

Destaque negativo do jogo
Atuação apática de Diego Souza

Esquema Tático do Barueri
3-5-2
Renê; Daniel Marques (Xandão), Leandro Castán e André Luiz; Éder, Everton, Ralf (João Vítor), Thiago Humberto e Márcio Careca; Fernandinho (Camilo) e Pedrão; técnico: Estevam Soares

Esquema Tático do Palmeiras
3-5-2
Marcos; Wendel, Danilo, Marcão e Armero (Jefferson); Pierre, Mozart (Marquinhos), Cleiton Xavier e Diego Souza; Obina (Ortigoza) e Keirrison; técnico: Vanderlei Luxemburgo

Cartões Amarelos
Barueri: Márcio Careca
Palmeiras: Wendel

Cartões Vermelhos
Palmeiras: Wendel

Árbitro
Paulo César Oliveira (Fifa-SP)

Local
Arena Barueri, em Barueri (SP)



Fonte: Terra
publicidade