PUBLICIDADE
Logo do

Vasco

Favoritar Time

Por reabilitação, Flamengo e Vasco fazem clássico no Engenhão

19 ago 2012 07h51
| atualizado às 08h04
Publicidade

Flamengo e Vasco disputam o clássico carioca da rodada neste domingo, no Engenhão, pelo Campeonato Brasileiro. Mesmo em posições distantes na tabela, ambos buscam a recuperação após os resultados do meio de semana. Enquanto o Flamengo perdeu para o Palmeiras, o Vasco tropeçou em casa e empatou com o Coritiba. Um triunfo nesta partida significa uma semana de tranquilidade para o vencedor.

» Mercado: confira quem não tem sete jogos e pode reforçar seu time
» Veja quem são os veteranos que "dão caldo" na Série A

No Flamengo, o técnico Dorival Júnior minimizou a derrota e focou no trabalho para sair do Engenhão com uma vitória. Por conta disso, o comandante fechou o trabalho de sexta-feira para não dar qualquer pista sobre as jogadas criadas durante o treinamento. A equipe começou a rodada no meio da tabela e os três pontos serão fundamentais para a equipe encostar na parte de cima da classificação.

"Acho que vitórias serão sempre necessárias, independentemente dos resultados anteriores. Em um clássico as responsabilidades sempre serão divididas. O Vasco vem fazendo uma bela campanha, mas o Flamengo tem obrigação de trabalhar em busca dos resultados positivos", disse Dorival Júnior.

Para o clássico, o treinador terá os retornos do zagueiro Marcos González e do volante Victor Cáceres. Ambos estavam servindo as seleções chilena e paraguaia, respectivamente. O treinador flamenguista comemorou a volta dos jogadores para a manutenção da base da escalação das últimas rodadas.

"Estamos em um processo de transição. Quanto menos troca naturalmente será melhor. Felizmente estaremos recebendo o Cáceres e o González e acho que isso vai ser importante para que tenhamos aquela equipe que jogou nas partidas anteriores", declarou.

No Vasco, o clima ficou pesado após o tropeço em casa, o que impediu de voltar à vice-liderança do Campeonato Brasileiro. No entanto, o técnico Cristovão Borges se mantém tranquilo e espera a volta das vitórias para São Januário. A equipe não vence há duas rodadas e só conquistou um triunfo nos últimos cinco jogos.

"Tem que passar esta fase ruim. Só que também não podemos nos desesperar. Se olharmos para trás veremos alguns times que deveriam estar realmente desesperados e não estão. Claro que queremos melhorar e temos potencial para isso. Estamos com uma série negativa nas últimas partidas, mas acreditamos que vai mudar. Independente do resultado contra o Coritiba, Vasco e Flamengo é um jogo de grande rivalidade. Tem sabor especial vencer o Flamengo. Sabemos que é difícil, mas, com todo o respeito ao rival, vamos buscar a vitória", comentou.

Para este clássico, Cristóvão Borges terá o retorno do zagueiro Dedé, que serviu a Seleção Brasileira no meio de semana. O atacante Éder Luís vem fazendo tratamento intensivo para estar em campo no domingo, mas sua presença ainda é incerta. O equatoriano Tenório é desfalque, pois se recupera de uma lesão.

Por conta do desempenho fraco contra o Coritiba, o treinador pode optar pela volta do meia Carlos Alberto à equipe. Com isso, Felipe e William Barbio brigariam pela vaga de Éder Luís caso o atacante não consiga se recuperar. No entanto, a tendência é a de que o comandante vascaíno permaneça com a dúvida até momentos antes do clássico.

Dorival fechou o treino para preparar a equipe para a partida contra o Vasco
Dorival fechou o treino para preparar a equipe para a partida contra o Vasco
Foto: Mauricio Val/VIPCOMM / Divulgação
Gazeta Esportiva Gazeta Esportiva
Publicidade