0

R. Gaúcho pede demissão; dirigentes do Grêmio se reúnem

30 jun 2011
09h46
atualizado às 10h47
Cristiano Silva
Direto de Porto Alegre

A direção do Grêmio irá se reunir na manhã desta quinta-feira para confirmar a saída do técnico Renato Gaúcho. O próprio treinador teria pedido demissão e os dirigentes gremistas conversarão antes de oficializar a decisão.

Após o empate do tricolor com o lanterna do Campeonato Brasileiro, o Avaí, no Estádio Olímpico, na última quarta-feira, o presidente gremista Paulo Odone fez questão de deixar claro que mudanças iriam acontecer.

Renato Gaúcho supostamente entregou o cargo logo após o jogo, ainda dentro do vestiário, mas teria sido demovido da ideia pelo vice de futebol, Antônio Vicente Martins. Logo em seguida, os dois foram para a entrevista coletiva com o discurso de mudar a postura da comissão técnica e dos jogadores.

O presidente Odone, que não iria conceder entrevistas, escutou a manifestação de Renato Gaúcho e de Antônio Vicente e resolveu ir contra tudo o que havia sido dito pelos dois, prometendo mudanças fortes e não garantindo a presença de Renato Gaúcho como treinador.

"Não é fácil demitir um ídolo, Renato é meu ídolo, é um ídolo do Grêmio. Mas dizem que não se contrata quem a gente não pode demitir. Ele é ídolo de todos nós, mas não tem cadeira cativa no Olímpico", disse o presidente Odone após o jogo contra o Avaí.

Em 2005, o mesmo presidente Odone demitiu outro ídolo do Grêmio, o então técnico Hugo de León, zagueiro campeão da América e do Mundo, em 1983, com o time tricolor, que tinha Renato Gaúcho no ataque.

A direção gremista já busca no mercado um substituto para Renato Gaúcho. Os nomes mais cotados são os de Cuca, Adílson Batista, Celso Roth e Dorival Júnior, que está treinando o Atlético-MG e vive uma situação de turbulência no time mineiro.

Entretanto, não se pode descartar a chegada de um treinador de pouca expressão, a exemplo do que aconteceu em 2005, quando Odone demitiu Hugo de Léon e mandou buscar, no interior do Rio Grande do Sul, Mano Menezes, então técnico do Caxias e que ajudou o Grêmio a voltar para a primeira divisão do Campeonato Brasileiro.

Fonte: Lancepress!
publicidade