0

Santos busca Dorival e reunião na quinta pode selar retorno

8 jul 2015
14h05
atualizado às 14h48
  • separator
  • comentários

A diretoria do Santos já escolheu internamente o nome do seu novo treinador. O Terra apurou que Dorival Júnior, que esteve próximo de um acerto no início de março, antes da efetivação de Marcelo Fernandes no cargo, é o alvo da vez e pode retornar à Vila Belmiro quase cinco anos depois da polêmica saída, em setembro de 2010. O anúncio do escolhido, no entanto, não será feito nesta quarta-feira e ainda passa por uma reunião considerada decisiva com o treinador e o seu estafe na quinta.

“Não tem nada definido. Não dá para falar que está perto (o Dorival), pois as vezes estão muito perto, como foi com o Oswaldo (de Oliveira), e acabam ficando longe. O Dorival é (uma das opções), como outros também são. Não dá mais para fixar em ninguém, é arriscado”, disse o presidente Modesto Roma Júnior, ao Terra.

Dorival precisará ceder para chegar a um acordo dessa vez
Dorival precisará ceder para chegar a um acordo dessa vez
Foto: Divulgação Santos FC

Mais uma vez, a principal rejeição nos bastidores vem de Dagoberto Fernando dos Santos, superintendente de futebol e homem de confiança de Modesto.

Dorival se enquadra ao "teto salarial" de R$ 200 mil, mas precisará mais uma vez discutir o número de integrantes que deseja trazer para a formação de uma nova comissão técnica, um dos entraves na última tratativa.

Dorival conta com prestígio com antigos funcionários devido a sua passagem vitoriosa pelo clube em 2010, quando conquistou o Campeonato Paulista e a Copa do Brasil, mas não é unanimidade dentro do elenco santista, que manifestou o desejo pela permanência de Fernandes.

A volta de Dorival, inclusive, pode causar um mal-estar com um dos principais jogadores, Lucas Lima, já que o meio-campista rompeu recentemente com o seu cunhado e empresário, Edson Khodor.

Marcelo Fernandes está pressionado pela série de resultados ruins no Campeonato Brasileiro e será convidado a retomar a função de auxiliar. O treinador tem mantido discurso similar pela ausência de resultados do Santos. Mesmo após três derrotas sequenciais, alegou que a pressão “não tira o sono” e que “não muda uma vírgula” do trabalho para permanecer.

A busca do Santos por um novo treinador foi iniciada com um velho conhecido. O Terra apurou que o clube ligou para Oswaldo de Oliveira, que esteve próximo de um acerto no início de junho, mas teve o retorno vetado pelo antigo Comitê Gestor, descaracterizado por um racha interno que provocou a saída de quatro dos sete membros. O empecilho para trazê-lo, dessa vez, foi uma concorrência silenciosa do Flamengo, que aguarda pela situação de Cristóvão Borges.

A lista de possíveis nomes conta com Doriva, que pediu demissão recentemente do Vasco da Gama, além de Dorival Júnior e Vagner Mancini, cotados antes da efetivação de Fernandes, Alexandre Gallo e até nomes como Mano Menezes e Jorge Sampaoli.

 

Fonte: Terra
  • separator
  • comentários
publicidade