publicidade
23 de novembro de 2012 • 23h04 • atualizado às 23h48

América-MG se despede da Série B com vitória sobre Ipatinga

 

América-MG e Ipatinga se despediram da temporada com o clássico mineiro na Série B do Brasileiro, realizado nesta sexta-feira, no estádio Independência. Com as duas equipes sem almejar mais nada na competição, o jogo apresentou como característica os dois times atuando de forma aberta, proporcionando um jogo movimentado e com várias chances de gols. Os americanos levaram a melhor e venceram por 3 a 1.

O América-MG abriu o placar com um belo gol de Patrick, por cobertura. Ainda no primeiro tempo, Ronaldo tentou imitar o adversário e também mandou por cobertura, surpreendendo o goleiro Matheus, deixando tudo igual no marcador. Giovanni recolocou os donos da casa à frente com um belo chute de fora da área e o zagueiro Lula fechou o placar no finalzinho. O América-MG terminou a Série B com 55 pontos, contra 31 do Ipatinga, que foi rebaixado para a Série C.

Se para o campeonato, o jogo desta sexta-feira teve pouca importância, para a história, o duelo será lembrado por muito tempo, isso porque, foi a última partida do Ipatinga com este nome. A partir de 2013, o Ipatinga vai mudar de sede, transferindo-se para Betim, na região metropolitana de Belo Horizonte e passará o adotar o nome da cidade.

Com o fim do Campeonato Brasileiro da Série B, americanos e ipatinguenses passam a focar a disputa do Campeonato Mineiro. O América-MG, vice-campeão em 2012, pretende montar um grupo forte para brigar pelo título na próxima temporada. Já o Ipatinga terá que trabalhar bastante para retornar a elite do futebol de Minas Gerais, o clube vai jogar o Módulo II do Mineiro, equivalente a segunda divisão estadual.

O jogo

A torcida do América-MG ainda se acomodava nas arquibancadas do Independência, mas o time não quis saber de esperar, e no primeiro minuto, o lateral Patrick, que atuou no meio-campo, fez boa jogada e quase abriu o placar em finalização colocada, que assustou o goleiro Helton Leite. Com as duas equipes sem almejar mais nada no Brasileiro, o jogo apresentou um cenário interessante, com os dois times jogando de forma aberta e buscando o gol.

Dessa forma, o torcedor que prestigiou a despedida dos dois times viu um ótimo jogo de futebol. Aos oito minutos, o América-MG conseguiu boa trama ofensiva, que terminou com um belo toque por cobertura de Patrick, que abriu o placar. Mesmo em desvantagem, o Ipatinga não se intimidou e também teve boas oportunidades de marcar.

Revelado nas categorias de base do América-MG, Patrick apresentou boa desenvoltura atuando pelo meio-campo, o que rendeu aplausos e gritos de apoio da torcida americana. Aos poucos, a superioridade técnica da garotada do time da capital ficou mais evidente, e o América tomou as rédeas do jogo.

Percebendo o domínio territorial do adversário, o técnico Eugênio Souza pediu que seus comandados adiantassem a marcação, estratégia que surtiu certo efeito, já que o quadricolor melhorou no jogo, trocando passes com eficiência em alguns momentos, mas dando espaços para os donos da casa. Aos 31min, a zaga do Ipatinga falhou e Fábio Júnior, dentro da pequena área, perdeu chance clara de ampliar o placar, acertando a trave, com o goleiro já batido no lance.

O castigo não demorou e veio com Ronaldo, que tentou imitar Patrick e conseguiu. Aos 36min, o jogador recebeu passe de Márcio Diogo e finalizou por cobertura, sem chances para o goleiro Matheus, que aparentemente não esperava a jogada. No intervalo, Ronaldo revelou que a intenção era cruzar a bola para a área, mas acabou encobrindo o arqueiro americano.

O panorama do segundo tempo sofreu pouca mudança em relação aos 45min iniciais, ou seja, os dois times buscando o gol e o Ipatinga um pouco mais solto na partida, depois de empatar o confronto, reequilibrando as ações. Logo no começo, o zagueiro Pedrão perdeu chance de virar o placar, desperdiçando um gol feito, errando o alvo após cobrança de escanteio.

Aos 14min, o volante Dudu resolveu arriscar arremate de longa distância, obrigando Helton Leite a se esticar todo para fazer a defesa no canto direito. Após os 20min, o Ipatinga diminuiu o ritmo, com as linhas de marcação ficando mais compactadas no campo de defesa, dificultando a vida do América-MG. Apesar da intensidade menor, o Ipatinga ainda criou ótimas possibilidades de balançar as redes.

Aos 23min, o quadricolor encaixou um bom contra-ataque, e o atacante Léo tentou desviar do goleiro com um toque cruzado, rasteiro, mas a bola saiu pela linha de fundo. A resposta do América veio aos 27min, com um tiro de longa distância de Giovanni, que acertou o ângulo de Helton Leite, recolocando o time mineiro à frente no marcador. No final do jogo, o América ainda ampliou com o zagueiro Lula com uma cabeçada aos 47min.

Gazeta Esportiva Gazeta Esportiva