0

Palmeiras admite esforço para encontrar patrocínio em meio à Série B

21 mai 2013
13h16
atualizado às 17h18
  • separator
  • 0
  • comentários

Presidente do Palmeiras, Paulo Nobre admitiu um esforço extra da direção para encontrar patrocínio em meio à disputa da Série B. Os novos modelos de camisa apresentados em conjunto com a Adidas, nesta terça-feira, não contêm nenhuma marca além da fornecedora esportiva. Neste sábado, em Itu, contra o Atlético-GO, a equipe irá estrear com a camisa "limpa".

Palmeiras lança camisa "retrô" com ídolos de 1973

Nobre indicou ser remota a possibilidade de o Palmeiras fechar acordo por apenas seis meses, já que a parceria com a Kia se encerrou no último domingo definitivamente. A ideia é fechar com alguma empresa por quantias menores no período relacionado à Série B, mas com quantia expressiva para 2014, em função do centenário do clube e a inauguração da Arena Palestra.

"Se abaixarmos muito o padrão (financeiro), depois prejudica o futuro para voltar ao padrão normal. Fica muito difícil", explicou Nobre. "Trabalhamos com muita responsabilidade e não pode bater o desespero. Você tem que saber o tamanho de sua grandeza", valorizou o presidente palmeirense.

<p>Palmeiras vai jogar camisa "limpa" na estreia na Série B</p>
Palmeiras vai jogar camisa "limpa" na estreia na Série B
Foto: Bruno Santos / Terra

O acordo fechado com a Kia no último ano rendia R$ 18 milhões por ano ao clube, mas permitia a revisão na virada da temporada. Com o rebaixamento do Palmeiras, os valores caíram drasticamente e foi selado um novo vínculo válido apenas até o último dia 19. A eliminação na Copa Libertadores da América frente ao Tijuana também prejudicou os planos financeiros, já que a diretoria pretendia fechar acordo pontual para as quartas de final.

Fonte: Terra
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade