0
Logo do Brasileiro Série D
Foto: terra

Brasileiro Série D

OAB apoia mudança de calendário e diz que CBF é "parasitária"

24 set 2013
21h43
atualizado às 21h53
  • separator
  • comentários

A movimentação iniciada por um grupo de jogadores para provocar mudanças no calendário do futebol brasileiro ganhou o apoio do presidente da Comissão Nacional de Direitos Humanos (CNDH) da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB), Wadih Damous, nesta terça-feira. Ele fez elogios ao Bom Senso F.C., encabeçado pelo zagueiro Paulo André e o meia Alex.

<p>Paulo André (à esq.) é um dos líderes do movimento</p>
Paulo André (à esq.) é um dos líderes do movimento
Foto: Marcelo Pereira / Terra

"Os jogadores têm toda a razão. O calendário que a CBF impõe é absurdo e atenta contra a dignidade da pessoa humana, pois sujeita os atletas a lesões graves, já que não haverá pré-temporada, e desrespeita um direito sagrado de todo trabalhador brasileiro: as férias de 30 dias. Os craques são os artistas e protagonistas do espetáculo e devem ser tratados com respeito", disse Damous.

A iniciativa causou polêmica por bater de frente com a CBF, entidade que foi criticada pelo membro da OAB. O Bom Senso F.C. ganhou muitas manifestações de apoio do meio esportivo e até mesmo da presidente da República, Dilma Rouseff. O Sindicato dos Atletas, no entanto, fez críticas. O objetivo é debater as mudanças para melhorar as condições de trabalho dos atletas.

"A CBF é uma entidade parasitária, que nada em dinheiro enquanto a grande maioria dos clubes se encontra na bancarrota, além de estar permanentemente envolvida em escândalos de corrupção. É hora de os clubes apoiarem os seus jogadores e também dizerem não à CBF. Os nossos craques, que tantas alegrias dão ao povo brasileiro, podem contar com o apoio da Comissão Nacional de Direitos Humanos da OAB", complementou Wadih Damous.

Fonte: Terra

compartilhe

comente

  • comentários
publicidade