Boletim

 Fale conosco
Série A
Sexta, 18 de novembro de 2005, 15h12 
Liminar pode fazer Inter virar líder do Brasileiro
 
 Últimas de Série A
» Situação de Wágner Diniz preocupa CRB
» Liminha comandará Flamengo no início do Estadual
» Zagueiro Rodrigo desconhece oferta do Corinthians
» Palmeiras renova com goleiro Diego Cavalieri
Busca
Busque outras notícias no Terra:
A juíza Munira Hanna, da 1ª Vara Cível de Porto Alegre, concedeu nesta sexta-feira uma liminar a Leandro Konrad Konflanz, sócio do Inter, contra a anulação dos 11 jogos apitados por Edilson Pereira de Carvalho no Campeonato Brasileiro. Caso a Confederação Brasileira de Futebol (CBF) acate a decisão, o time gaúcho vira líder isolado, já que o rival paulista perderia quatro pontos conquistados na repetição dos jogos suspeitos.

Procurador do STJD descarta mudança na tabela do Campeonato Brasileiro
Comente a decisão da juíza
Veja como ficará a classificação se a liminar for homologada pela CBF

O torcedor entrou com a ação na quinta-feira e a juíza analisou-a durante esta madrugada. A juíza disse que decidiu com base no Estatuto do Torcedor, na Constituição Federal e nas peças do processo (fitas, entrevistas) que analisou.

Caso a reviravolta se consolide, o Corinthians ficaria com 73 pontos, contra 74 do Inter. A liminar da juíza, entretanto, pode ser cassada a qualquer momento e só terá validade no campeonato se a CBF homologar a decisão. Enquanto isso, o Brasileiro permanece com as pontuações atuais.

Caso não cumpra a decisão, a CBF terá de pagar uma multa estipulada em R$ 100 mil por dia.

Munira vai conceder uma entrevista coletiva nesta tarde explicando a sua decisão. O argumento da juíza para conceder a liminar é de que os jogos suspeitos de manipulação deveriam ser analisados um a um.

O presidente do clube gaúcho, Fernando Carvalho, prefere ainda manter cautela sobre a determinação da justiça.

"Recebi várias ligações sobre este assunto. O Inter vai respeitar todas as determinações da CBF. Estamos focados no Corinthians e queremos ganhar o jogo", concluiu, em entrevista à Rádio Bandeirantes de Porto Alegre.

Como Edilson Pereira de Carvalho confessou ter recebido dinheiro de apostadores de sites ilegais para fabricar resultados em três competições, o Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD) decidiu que os 11 jogos apitados por ele no Brasileiro deveriam ser repetidos.

Outro lado

Procurado pela reportagem do Terra Esportes, o presidente do STJD, Luiz Zveiter, não foi encontrado para comentar o assunto.

Já a assessoria de imprensa da CBF afirmou à reportagem que ainda não recebeu nenhum comunicado do STJD e, por isso, não pode fazer nenhum pronunciamento oficial.


 

Redação Terra