Boletim

 Fale conosco
Série A
Sábado, 13 de maio de 2006, 15h05 
Biografia de Paulo César Caju revolta o Grêmio
 
Alexandre Praetzel
Especial para o Terra
 
 Últimas de Série A
» São Paulo contrata meia Hugo, diz jornal
» Internautas põem cinco são-paulinos na seleção do Brasileiro
» Artilheiro Souza afirma que quer sair do Goiás
» Internautas elegem Renato, do Fla, o melhor do Brasileiro
Busca
Busque outras notícias no Terra:
Paulo César Caju, ex-jogador do Grêmio e campeão mundial Interclubes pelo time tricolor, revoltou neste sábado os dirigentes do clube. O ex-atacante, que está lançando sua biografia, afirmou ao jornal O Globo que o time campeão mundial em Tóquio, em 1983, teve jogadores dopados contra o Hamburgo.

Caju afirmou que "na véspera do jogo, dois jogadores sugeriram que nós tomássemos bolinhas para aumentar o rendimento. Eu fiquei revoltado e muito triste e não admiti isso. Sempre fui limpo e não podia aceitar aquilo. Mas não adiantou e alguns jogadores tomaram a droga".

Dirigentes do Grêmio presentes no Rio de Janeiro para o jogo contra o Botafogo ficaram revoltados e indignados com os trechos da biografia. O supervisor Antonio Carlos Verardi, funcionário do clube há 39 anos, ironizou o ex-atleta.

"Ele sempre foi polêmico e gostou de discussão. Acho que ele precisa provar o que está dizendo", ressaltou. O vice-presidente Tulio Macedo, diretor de futebol em 83, ameaça processar Caju.

"Se isso for publicado, vamos tomar as medidas cabíveis. São declarações mentirosas e fantasiosas", disparou.

Caju visitou a concentração do time tricolor nesta sexta-feira, mas não fez nenhuma menção sobre a sua biografia.
 

Redação Terra