Boletim

 Fale conosco
Série A
Quarta, 12 de julho de 2006, 21h25  Atualizada às 00h47
Atlético-PR perde pênalti e fica no 0 a 0 com Fortaleza
 
 Últimas de Série A
» São Paulo contrata meia Hugo, diz jornal
» Internautas põem cinco são-paulinos na seleção do Brasileiro
» Artilheiro Souza afirma que quer sair do Goiás
» Internautas elegem Renato, do Fla, o melhor do Brasileiro
Busca
Busque outras notícias no Terra:
Atlético-PR e Fortaleza entraram em campo nesta quarta-feira, mas deram a impressão de ainda não terem feito suas reestréias no retorno do Brasileiro após a Copa do Mundo. Em jogo muito fraco tecnicamente, o time paranaense desperdiçou um pênalti a sete minutos do fim da partida e deixou o placar em 0 a 0 no estádio Arena da Baixada, em Curitiba (PR), pela décima primeira rodada do Campeonato Brasileiro.

Veja fotos da 11ª rodada
Confira a classificação
Veja os artilheiros
Veja o site do Brasileiro 2006

Sem muita inspiração, os times criaram poucas chances de gol e nem com a expulsão de Jorge Mutt a 1min da etapa final o jogo ganhou emoção. A grande chance de mudar o placar foi desperdiçada com uma cobrança displicente de Herrera, que ainda errou também no rebote.

A equipe paranaense soma, agora, 14 pontos no torneio, enquanto o time cearense foi a 11, em posição muito delicada na tabela.

O jogo

A partida começou com o Atlético buscando a iniciava do ataque, porém, foi o Fortaleza que quase surpreendeu nos minutos iniciais com Finazzi, O ex-jogador do time paranaense era um dos mais inspirados em campo e dava trabalho aos defensores do time rubro-negro.

Com a forte marcação prevalecendo, o jogo foi ficando truncado e as poucas chances eram em jogadas isoladas, como um chute a gol de Cristian pelo time da casa, aos 16min, e outro de Nunes logo em seguida, respondendo para o time tricolor.

O Atlético não conseguia se impor na partida e ficava bastante preso na marcação adversária. Já o Fortaleza, além de marcar forte, levava perigo ao gol em lances esporádicos. Aos 36min, a melhor chance do primeiro tempo, quando Wendell lançou André Cunha na área: o meia recebeu sozinho, mas Cléber conseguiu evitar a conclusão, salvando o time rubro-negro.

No segundo tempo, o Fortaleza voltou com Ramalho no lugar do machucado Mazinho Lima, porém, logo a dois minutos a nova estratégia do técnico Hélio dos Anjos desmoronou com a tola expulsão de Jorge Mutt.

Com um a mais, o técnico Givanildo de Oliveira mexeu no time, tirando Pedro Oldoni e Evandro e colocando Dênis Marques e Válber. As mudanças deram mais velocidade ao Atlético-PR, que passou a dominar o jogo, mas não conseguia criar oportunidades reais de marcar.

Taticamente mal, as raras boas oportunidades dos donos da casa eram cridas em ações individuais. Aos 30min, Válber driblou dois adversários e chutou de fora da área para fácil defesa de Márcio.

Cinco minutos depois, Neto Baiano deu um belo salto sobre o goleiro do Fortaleza e José Henrique de Carvalho marcou pênalti, desperdiçado por Herrera.

Depois disso, o Atlético ainda tentou na base da raça, mas não chegou a criar nenhuma grande jogada para decidir o jogo. O resultado provocou a ira da torcida que não poupou vaias aos jogadores no apito final do árbitro, além de pedir a saída do técnico Givanildo de Oliveira.

Ficha Técnica
Atlético-PR 0 x 0 Fortaleza
Equipes
Cléber
Jancarlos
Danilo
João Leonardo
Moreno
Erandir
Cristian
Evandro
(Válber)
Ferreira
(Herrera)
Neto Baiano
Pedro Oldoni
(D. Marques)

Técnico:
Givanildo de Oliveira

Márcio
Ivan
Alan
Gláuber
Mazinho Lima
(Ramalho)
Dude
Wendel
André Cunha
Jorge Mutt
Nunes
(Anderson)
Finazzi


Técnico:
Hélio do Anjos

Cartões Amarelos
Ferreira Márcio
Alan

Cartão Vermelho
Jorge Mutt
Local: Estádio Arena da Baixada, em Curitiba
Árbitro: José Henrique de Carvalho
Público e Renda : 7.518 pagantes e R$ 104.050,00

Com Lancepress
 

Redação Terra