Boletim

 Fale conosco
Série A
Domingo, 6 de agosto de 2006, 20h01  Atualizada às 10h30
Ponte bate Fluminense e deixa zona de rebaixamento
 
Agência Lance
Mário é parabenizado pela defesa no pênalti batido por Petkovic
Mário é parabenizado pela defesa no pênalti batido por Petkovic
 Últimas de Série A
» São Paulo contrata meia Hugo, diz jornal
» Internautas põem cinco são-paulinos na seleção do Brasileiro
» Artilheiro Souza afirma que quer sair do Goiás
» Internautas elegem Renato, do Fla, o melhor do Brasileiro
Busca
Busque outras notícias no Terra:
A Ponte Preta derrotou o Fluminense, neste domingo, no Moisés Lucarelli, e deixou a zona de rebaixamento do Campeonato Brasileiro. Petkovic perdeu pênalti no primeiro tempo, e a equipe alvinegra construiu uma vitória por 3 a 0 no segundo, gols de Luis Mário, Ricardo Conceição e Jean Carlos.

Veja reportagem em vídeo
Veja fotos da rodada
Veja a classificação
Confira os artilheiros
Veja o site do Brasileiro 2006

Com o resultado, o time comandado por Marco Aurélio passou a somar 18 pontos e saiu do grupo dos quatro últimos colocados da competição. Os tricolores, por sua vez, estacionaram nos 25 e perderam a chance de encostar no líder São Paulo, que empatou com o Botafogo e chegou a 30.

O Fluminense teve a chance de sair na frente aos 39min do primeiro tempo, quando Luís Carlos puxou Tuta na área e cometeu pênalti infantil. Petkovic bateu no canto direito baixo do goleiro Mário, que esticou o braço para impedir que sua rede balançasse.

Após o intervalo, a Ponte Preta voltou disposta a vencer e chegou ao primeiro gol logo aos 2min, em cabeçada precisa de Luís Mário. Aos 13min, no entanto, Pará perdeu para Marcão, cometeu falta no volante tricolor e acabou levando o segundo cartão amarelo.

Mesmo com um a mais, o Fluminense não soube chegar ao empate. Eficiente, a equipe da casa matou o jogo em duas chegadas rápidas ao ataque. Ricardo Conceição, aos 38min, e Jean Carlos, aos 40min, fecharam a contagem em Campinas.

O jogo

Antes mesmo do início da partida, um fato inusitado agitou o Moisés Lucarelli. Quatro titulares da Ponte Preta apresentaram problemas gastro-intestinais e não puderam entrar em campo.

Sem o goleiro Jean, o zagueiro Thiago Matias, o lateral-direito Luciano Baiano e o atacante Tuto, a equipe campineira parecia sofrer com a falta de entrosamento. Assim, o Fluminense começou um pouco melhor.

Os donos da casa só levaram real perigo ao gol dos visitantes aos 24min, quando Mossoró fez excelente jogada e achou Almir livre na área. Em condição legal, ele bateu forte e obrigou o goleiro Fernando Henrique a fazer excelente defesa.

Aos 37min, Tuta foi claramente puxado por Luis Carlos dentro da área, e o árbitro Alício Pena Júnior apitou pênalti. Petkovic bateu rasteiro, e o goleiro Mário se esticou no canto direito para espalmar.

Gripado, o zagueiro Roger não voltou para o segundo tempo e deu lugar a Gabriel Santos, revelado pela Ponte Preta. Logo aos 2min, Preto cruzou forte da direita, e Luís Mário entrou nas costas da zaga para abrir o placar de peixinho.

O Fluminense se animou aos 14min, quando Pará cometeu falta no campo de ataque, recebeu o segundo cartão amarelo e foi expulso. Oswaldo de Oliveira aproveitou para trocar o volante Fernando pelo atacante Beto e promovendo a entrada de Cláudio Pitbull no lugar de Lenny.

Mesmo com um a menos, no entanto, a Ponte Preta manteve o domínio da partida. Aos 19min, Wellington tocou para Luís Mário, que girou rápido e bateu de fora da área. A bola bateu nas duas traves e, caprichosamente, não entrou.

Aos 38min, o domínio foi convertido em mais um gol. Vélber fez grande jogada, penetrou em velocidade pelo lado direito e tocou para o meio da área, onde Ricardo Conceição apareceu para completar. Dois minutos depois, Jean Carlos bateu de fora da área e fechou a contagem.

Ficha Técnica
Ponte Preta 3 x 0 Fluminense
Equipes
Mário
Pará
Luís Carlos
Preto
Wellington
Ricardo Conceição
Thiago Carpini
Almir
Mossoró
(Jean Carlos)
Nei
Luís Mário
(Vélber)

Técnico:
Marco Aurélio

Fernando Henrique
Rogério
Thiago Silva
Roger
(Gabriel Santos)
Marcelo
Marcão
Fernando
(Beto)
Juliano
Petkovic
Lenny
(Cláudio Pitbull)
Tuta

Técnico:
Oswaldo de Oliveira

Gols

2min - 2° tempo
Luís Mário
38min - 2° tempo
Ricardo Conceição
40min - 2° tempo
Jean Carlos

 
Cartões Amarelos
Luís Carlos
Thiago Carpini
Luís Mário
Thiago Silva
Marcelo
Fernando
Lenny
Cartões Vermelhos
  Pará  
Local: Estádio Moisés Lucarelli, em Campinas (SP)
Árbitro: Alício Pena Júnior (MG)
Público e renda: 10.963 pagantes e R$ 68.395,00

 
Redação Terra