Boletim

 Fale conosco
Série A
Domingo, 20 de agosto de 2006, 17h56  Atualizada às 07h45
Recordista, Ceni dá empate a São Paulo contra o Cruzeiro
 
Agência Lance
Rogério Ceni comemora o primeiro gol do São Paulo no Mineirão
Rogério Ceni comemora o primeiro gol do São Paulo no Mineirão
 Últimas de Série A
» São Paulo contrata meia Hugo, diz jornal
» Internautas põem cinco são-paulinos na seleção do Brasileiro
» Artilheiro Souza afirma que quer sair do Goiás
» Internautas elegem Renato, do Fla, o melhor do Brasileiro
Busca
Busque outras notícias no Terra:
O goleiro Rogério Ceni mostrou, neste domingo, que não ficou abalado com a falha cometida na final da Copa Libertadores. Além de defender um pênalti, ele deixou sua marca duas vezes, bateu o recorde do paraguaio Chilavert e deu ao São Paulo o empate por 2 a 2 com o Cruzeiro, no Mineirão.

Veja reportagem em vídeo
Veja fotos da rodada
Comente a rodada
Veja a classificação
Confira os artilheiros
Veja o site do Brasileiro 2006

Com o resultado, o time do Morumbi manteve a liderança do Campeonato Brasileiro, agora com 34 pontos e um jogo a menos que a maioria dos adversários. Já os donos da casa colecionaram sua sétima partida consecutiva sem vencer e permaneceram em sexto lugar, com 27 pontos.

O São Paulo começou bem a partida, mas foi castigado aos 7min, quando Aloísio perdeu chance de gol e o Cruzeiro saiu rápido no contra-ataque. Francismar avançou pela ponta esquerda, cruzou para trás e viu o zagueiro Alex Silva jogar contra o próprio patrimônio na tentativa de cortar.

Foi em mais um contragolpe, aos 34min, que Wágner ganhou de Josué e tocou para Michel bater duas vezes e ampliar. O mesmo Wágner teve a chance de fazer 3 a 0 depois de sofrer pênalti de Josué, mas teve a cobrança defendida por Rogério Ceni.

Animado com o lance, o São Paulo foi à frente e descontou com o próprio Ceni. Aos 42min, o goleiro se tornou o maior artilheiro da posição ao acertar o canto direito de Fábio e marcar seu 63º gol na carreira, um a mais que o paraguaio Chilavert.

Após o intervalo, a equipe tricolor voltou disposta a empatar e chegou ao gol aos 16min, quando Aloísio foi derrubado por Luizão dentro da área. O pênalti foi bem cobrado por Rogério Ceni, que ampliou a margem de seu recorde.

Depois de levar o empate, o Cruzeiro voltou a crescer e apresentou volume de jogo maior ao do São Paulo. A melhor chance de vencer, no entanto, foi da equipe tricolor, que esteve muito perto de marcar com Alex Dias, já nos acréscimos.

As duas equipes fecham sua participação no primeiro turno do Campeonato Brasileiro na próxima semana. Na quarta-feira, o time celeste visita o Botafogo, no Maracanã. Quinta é dia de os comandados de Muricy Ramalho defenderem a liderança no Morumbi, contra o Paraná.

Ficha Técnica
Cruzeiro 2 x 2 São Paulo
Equipes

Fábio
Gladstone
(Júlio César)
Edu Dracena
Luizão
Michel
Élson
Sandro
Wágner
Francismar
Geovanni
(Kerlon)
Alecsandro
(Élber)

Técnico:
Oswaldo de Oliveira

Rogério Ceni
Fabão
Alex Silva
Edcarlos
Souza
(Thiago)
Mineiro
Josué
Danilo
Lúcio
Leandro
(Ilsinho)
Aloísio
(Alex Dias)

Técnico:
Muricy Ramalho

Gols

7min - 1° tempo
Alex Silva (contra)
34min - 1º tempo
Michel

42min - 1° tempo
Rogério Ceni
16min - 2º tempo
Rogério Ceni
Cartões Amarelos
Michel
Kerlon
Edcarlos
Lúcio
Local: Estádio Mineirão, em Belo Horizonte (MG)
Árbitro: Leonardo Gaciba (RS)
Público e renda: 12.577 pagantes e R$ 144.128,00

 
Redação Terra