Boletim

 Fale conosco
Série A
Sábado, 26 de agosto de 2006, 19h59  Atualizada às 08h30
Cruzeiro bate São Caetano e acaba com seqüência negativa
 
Agência Lance
Após anotar o seu, Élber beija seu companheiro Geovanni
Após anotar o seu, Élber beija seu companheiro Geovanni
 Últimas de Série A
» São Paulo contrata meia Hugo, diz jornal
» Internautas põem cinco são-paulinos na seleção do Brasileiro
» Artilheiro Souza afirma que quer sair do Goiás
» Internautas elegem Renato, do Fla, o melhor do Brasileiro
Busca
Busque outras notícias no Terra:
O Cruzeiro espantou a má fase e venceu de forma categórica o São Caetano por 3 a 0, neste sábado, pela 20ª rodada do Brasileiro, em partida no estádio do América, o Independência, em Belo Horizonte (MG).

Veja reportagem em vídeo
Veja fotos
Comente a rodada
Confira a classificação
Veja os artilheiros
Veja o site do Brasileiro 2006

A última vitória do time celeste havia ocorrido no dia 12 de julho, no Mineirão, contra o Corinthians, e, depois disso, foram oito jogos sem vencer.

O início do Cruzeiro foi arrasador e antes dos 15 minutos de partida a equipe já estava vencendo por 2 a 0. Aos 10min, o time mineiro abriu o placar. Geovanni cobrou falta na direita e cruzou a bola na área. Luizão subiu bem e desviou, a bola sobrou para Gladstone, que de cabeça, abriu o placar.

O Cruzeiro seguia pressionando e três minutos depois chegou ao segundo gol. Geovanni fez boa jogada pela direita e cruzou na área. Élber se livrou da marcação e empurrou de carrinho para o gol.

O São Caetano buscava a reação, mas mostrava desorganização. O Cruzeiro seguia dominando a partida e criava suas principais jogadas pela parte direita do ataque com Geovanni. Aos 25min, a equipe da Toca da Raposa fez mais um.

Francismar passou a bola para Wagner na entrada da área. O meia chutou, a bola desviou no zagueiro Thiago e matou o goleiro Mauro. Foi o nono gol do jogador no Brasileiro, o que o coloca como artilheiro do Brasileiro, ao lado de Souza, do Goiás, e Dodô, que deixou o Botafogo recentemente.

Depois do terceiro gol, a equipe mineira diminuiu um pouco o ritmo e a partida ficou mais equilibrada. O time do ABC parecia anestesiado em campo, sentindo o golpe dos três gols sofridos em menos de 30 minutos e tinha dificuldade para criar jogadas ofensivas.

A melhor chance da equipe paulista saiu aos 36min. Depois de confusão na área do Cruzeiro, Rafael Muçamba chutou e o goleiro Fábio fez uma belíssima defesa, mostrando muito reflexo.

Na segunda etapa, o Cruzeiro voltou consciente de sua vantagem no placar e administrou bem o resultado favorável. A equipe seguia dominando as ações no meio-de-campo e continuava explorando as costas do lateral-esquerdo Alex, que sofria com as investidas de Michel.

Aos 9min, a defesa do time do ABC bateu cabeça mais uma vez e o Cruzeiro quase fez o quarto gol. Depois de um cruzamento, a bola sobrou para Geovanni, que chutou mascado. Élber ainda tentou, mas Mauro fez a defesa.

Aos 19min, Geovanni tentou uma linda bicicleta na área. Ele pegou bem na bola e ela acertou a trave esquerda do gol de Mauro. O jogo seguia equilibrado e o time azul pouco conseguiu criar.

Fábio tinha pouco trabalho e a partida parecia que já estava definida. Aos 28min, Marcelinho cruzou fechado na área e Gladstone afastou o perigo da área celeste.

Aos 31min, Marcelinho tentou o chute e Fábio fez boa defesa, colocando para escanteio. Aos 47min, o Cruzeiro ainda teve uma última chance para marcar: Geovanni avançou pela esquerda e chutou rasteiro. A bola saiu por pouco.

Ficha Técnica
Cruzeiro 3 x 0 São Caetano
Equipes
Fábio
Michel
(Jonathan)
Gladstone
Teco
Luizão
Francismar
Leandro Bomfim
Aldo
(Léo Silva)
Wagner
Geovanni
Élber
(Diego)



Técnico:
Oswaldo de Oliveira

Mauro
Anderson Lima
Gustavo
Thiago
Alex
(Alessandro)
Rafael Muçamba
Marabá
(Igor)
Daniel
Élton
Leandro Lima
(Marcelinho)
Gustavo Gaúcho



Técnico:
Paulo César Gusmão

Gols

10min - 1 ° tempo
Gladstone
13min - 1 ° tempo
Élber
25min - 1 ° tempo
Wagner

 
Cartões Amarelos
Teco
Francismar
Anderson Lima
Alex
Local: Estádio Independência, em Belo Horizonte (MG)
Árbitro: Wagner Tardelli Azevedo (RJ)
Público: 11.052 e renda não divulgada
Com Lancepress
 
Redação Terra