Boletim

 Fale conosco
Série A
Quinta, 31 de agosto de 2006, 22h28 
Vasco empata com Ponte e deixa de encostar em líderes
 
 Últimas de Série A
» São Paulo contrata meia Hugo, diz jornal
» Internautas põem cinco são-paulinos na seleção do Brasileiro
» Artilheiro Souza afirma que quer sair do Goiás
» Internautas elegem Renato, do Fla, o melhor do Brasileiro
Busca
Busque outras notícias no Terra:
O Vasco deixou escapar uma oportunidade de encostar nos líderes do Campeonato Brasileiro ao empatar, em casa, por 2 a 2 com a Ponte Preta, uma das equipes que está na zona de rebaixamento.

Veja reportagem em vídeo
Confira a classificação
Veja os artilheiros
Veja o site do Brasileiro 2006

Com resultado, o time carioca vai a 33 pontos e está na quinta posição. Se vencesse, estaria com 35, junto de Santos e Grêmio. O time de Campinas, com 24, é o 17º colocado.

A Ponte esteve duas vezes na frente do placar, com gols de Tuto. O time cruz-maltino buscou o empate com Faioli e Fábio Júnior.

No princípio da partida, o Vasco se lançava com mais facilidade ao ataque. No primeiro bom lance, aos 11min, Andrade quase marcou cobrando falta, mas o goleiro Jean tirou de soco.

Apesar do domínio cruzmaltino, foi a Ponte Preta que abriu o placar de São Januário, aos 18min. Após lateral cobrado pelo lado direito, o ex-vascaíno Fábio Baiano bateu mal e a bola ficou na zaga. Tuto chutou, a bola bateu em Éder e voltou para o próprio atacante completar para o gol, no canto esquerdo do goleiro Cássio.

Mesmo depois de sofrer o gol, o Vasco não se intimidou e continuou melhor na partida. Aos 34min, Abedi fez um golaço de bicicleta. Pena que o impedimento já havia sido acertadamente marcado pelo bandeirinha.

Aos 37min, Faioli caiu dentro da área e os vascaínos ficaram pedindo pênalti não marcado pelo árbitro Leonardo Gaciba, que deveria ter assinalado falta fora da área.

"Aqui dentro não! Ele é um árbitro experiente, não pode errar assim", reclamou Renato Gaúcho na volta para o segundo tempo.

Além de criticar Leonardo Gaciba, o técnico vascaíno promoveu uma ousada substituição no intervalo, quando tirou o zagueiro Éder para a entrada de mais um atacante, Fábio Júnior.

Aos seis minutos, Nei deslocou Mádson com o braço dentro da área e, desta vez, o árbitro não teve dúvida: pênalti claro. Faioli cobrou com categoria no ângulo direito. O goleiro Jean caiu para o outro lado.

Mas a alegria do time cruzmaltino durou apenas um minuto. Aos 8min, Vélber fez uma bagunça na área vascaína e cruzou na medida para Tuto. O atacante escorou de perna esquerda para colocar a Ponte Preta de novo na frente do placar.

A equipe campineira perdeu seu capitão aos 19min. Preto cometeu falta criminosa no pequeno Mádson e foi corretamente expulso.

E o Vasco soube aproveitar a vantagem numérica e chegou ao gol de empate aos 23min. Fábio Júnior recebeu de Diego, driblou a marcação e chutou cruzado no canto esquerdo do gol de Jean para alegria da torcida vascaína.

O gol animou o time do Vasco. Os jogadores partiram para o ataque em busca da virada, que acabou não acontecendo.

Na próxima rodada, o Vasco enfrenta o Fluminense em clássico no Maracanã. A Ponte vai ao Pacaembu e enfrenta o Corinthians e disputa direta na briga pela fuga da zona de rebaixamento.

Ficha Técnica
Vasco 2 x 2 Ponte Preta
Equipes
Cássio
Claudemir
Éder
(Fábio Júnior)
Jorge Luiz
Diego
Ygor
Andrade
Abedi
Madson
(Coutinho)
Jean
Faioli

Técnico:
Renato Gaúcho

Jean
Thiago Matias
(Ricardo Conceição)
Rafael Santos
Preto
Nei
Carlinhos
Thiago Carpini
Fábio Baiano
(Luís Carlos)
Iran
Tuto
Vélber

Técnico:
Marco Aurélio

Gols

8min - 2º tempo
Faioli
23min - 2º tempo
Fábio Júnior

18min - 1º tempo
Tuto
9min - 2º tempo
Tuto
Cartões Amarelos

Carlinhos
Iran
Tuto
Cartões Vermelhos

Preto
Local: Estádio São Januário, no Rio de Janeiro (RJ)
Árbitro: Leonardo Gaciba da Silva (RS)

Com Lancepress
 

Redação Terra