Boletim

 Fale conosco
Série A
Domingo, 3 de setembro de 2006, 17h58  Atualizada às 22h06
Santos faz cinco e encerra série invicta do Palmeiras
 
Agência Lance
Luiz Alberto comemora um de seus gols na goleada do Santos
Luiz Alberto comemora um de seus gols na goleada do Santos
 Últimas de Série A
» São Paulo contrata meia Hugo, diz jornal
» Internautas põem cinco são-paulinos na seleção do Brasileiro
» Artilheiro Souza afirma que quer sair do Goiás
» Internautas elegem Renato, do Fla, o melhor do Brasileiro
Busca
Busque outras notícias no Terra:
Acabou de maneira traumática a série de 11 partidas de invencibilidade que defendia o Palmeiras. A equipe do Parque Antarctica foi atropelada pelo Santos, que aproveitou as falhas da zaga adversária para golear por 5 a 1, na Vila Belmiro, neste sábado.

Veja reportagem em vídeo
Confira fotos da rodada
Veja a classificação
Confira os artilheiros
Veja o site do Brasileiro 2006

Com o resultado, o time comandado por Vanderlei Luxemburgo passou a somar 38 pontos e reassumiu a vice-liderança do Campeonato Brasileiro. Já a formação alviverde estacionou nos 27 e caiu para a 14ª colocação.

A atuação do Santos deixou bastante animado o ex-jogador Pelé, que acompanhou a partida das tribunas do estádio. Ele demonstrou empolgação especial com o quinto gol, marcado por Jonas após excelente troca de passes no meio-campo.

Os anfitriões começaram bem e abriram a contagem aos 13min, quando Cléber Santana recebeu cruzamento de Wellington Paulista e cabeceou. Diego Cavalieri deu rebote, e o zagueiro Luiz Alberto completou para a rede.

O Palmeiras não se abalou com o gol sofrido e chegou ao empate aos 22min, em excelente jogada de Edmundo concluída por Juninho. No entanto, apenas dois minutos depois, Rodrigo Tabata cobrou falta da esquerda, e Luiz Alberto completou de pé direito.

A partida permaneceu equilibrada até a etapa final, quando a defesa palmeirense se perdeu. Aos 15min, Wellington Paulista aproveitou erro na saída de bola de Paulo Baier e ampliou a vantagem dos donos da casa.

O gol desestabilizou os visitantes, que se perderam completamente na defesa. Wellington Paulista e Jonas receberam passes açucarados de Kleber, aos 22min e 24min, respectivamente, e deram números finais à goleada.

As duas equipes voltam a campo, pela 23ª rodada do Campeonato Brasileiro, no próximo final de semana. No sábado, a equipe dirigida por Tite tenta a reabilitação no Parque Antarctica, contra o São Caetano. Domingo é dia de Fortaleza x Santos, no Castelão.

O jogo

O primeiro tempo do clássico foi disputado em ritmo alucinante. Escalado pelo técnico Vanderlei Luxemburgo no 4-4-2, com dois meias, o Santos começou pressionando o que fez com que o Palmeiras ficasse acuado em seu campo de defesa.

Antes dos 10min, os donos da casa já haviam criado três boas chances de marcar. Aos 13min, Wellington Paulista cruzou para Cléber Santana, que cabeceou. Diego Cavalieri fez grande defesa, mas ela foi parcial e a bola sobrou para Luiz Alberto abrir o placar.

O gol não alterou o panorama da partida, que continuou com o time da casa marcando no campo de ataque e a equipe alviverde buscando o contra-ataque. Tite, então, promoveu uma mudança tática: Edmundo passou a ser o atacante mais fixo da equipe e Marcinho compôs o meio-campo.

A alteração fez com que a equipe conseguisse manter mais a posse de bola e o Palmeiras conseguiu o empate aos 23min. Edmundo recebeu passe na área, fez boa jogada para cima de Maldonado e rolou para Juninho fazer. Na comemoração, o meia foi à torcida e gesticulou muito.

Os torcedores palmeirenses, no entanto, não tiveram tempo para comemorar. Um minuto depois, em outra bola aérea, o grande drama da defesa alviverde na etapa inicial, Luiz Alberto desviou de primeira cruzamento da esquerda e encobriu o goleiro Diego.

No segundo tempo, o Santos manteve o ritmo, subiu a marcação e deixou o adversário sem opção de saída de bola. Aos 15min, começou a pane alviverde, desta vez com a bola no chão da defesa dos visitantes. Paulo Baier atrasou mal uma bola que Wellington Paulista dominou, invadiu a área e bateu sem chances para Diego.

Logo depois do terceiro gol santista, o Palmeiras quase entregou mais duas vezes: Paulo Baier repetiu o lance infeliz e Alceu perdeu uma bola, em duas chances desperdiçadas pelo camisa 9. Na terceira, Wellington Paulista não perdoou e fez o quarto de cabeça.

Parecia que o Santos tinha muitos jogadores a mais, e o Palmeiras, a menos. Aos 25min, após boa troca de passes, Kléber achou Jonas na cara de Diego Cavalieri. O atacante teve apenas o trabalho de tocar na saída de Diego Cavalieri e fechar a contagem.

Ficha Técnica
Santos 5 x 1 Palmeiras
Equipes
Fábio Costa
Denis
Manzur
Luiz Alberto
Kléber
Maldonado
Cléber Santana
André Luiz
(Carlinhos)
Rodrigo Tabata
Wellington Paulista
(Renatinho)
Rodrigo Tiuí
(Jonas)

Técnico:
Vanderlei Luxemburgo

Diego Cavalieri
Daniel
Nen
Alceu
(Chiquinho)
Paulo Baier
Francis
(Marcinho Guerreiro)
Wendel
Juninho
Edmundo
Michael
(Marcelo Costa)
Marcinho

Técnico:
Tite

Gols

13min - 1° tempo
Luiz Alberto
24min - 1º tempo
Luiz Alberto
15min - 2º tempo
Wellington Paulista
22min - 2º tempo
Wellington Paulista
24min - 2º tempo
Jonas

22min - 1° tempo
Juninho
Cartões Amarelos
Fábio Costa
Manzur
Jonas
Alceu
Marcinho Guerreiro

Local: Estádio da Vila Belmiro, em Santos (SP)

Árbitro: Leonardo Gaciba da Silva (RS)
Público e renda: 10.873 pagantes e R$ 167.060,00

 
Redação Terra