Boletim

 Fale conosco
Série A
Domingo, 3 de dezembro de 2006, 19h44  Atualizada às 19h48
Oswaldo de Oliveira não é mais técnico do Cruzeiro
 
Leonardo Niquini
Especial para o Terra
 
 Últimas de Série A
» São Paulo contrata meia Hugo, diz jornal
» Internautas põem cinco são-paulinos na seleção do Brasileiro
» Artilheiro Souza afirma que quer sair do Goiás
» Internautas elegem Renato, do Fla, o melhor do Brasileiro
Busca
Busque outras notícias no Terra:
Oswaldo de Oliveira não é mais o técnico do Cruzeiro. Após a vitória do time mineiro sobre o Botafogo, na tarde deste domingo, o treinador anunciou que não teria seu contrato renovado, embora seu desejo fosse permanecer no comando da equipe em 2007.

Veja como foi o jogo
Confira a classificação
Veja os artilheiros
Veja o site do Brasileiro 2006

O técnico garante que deixa o Cruzeiro sem mágoas, mas admitiu que considera sua saída injusta. Mesmo assim, elogiou o tratamento recebido em sua estadia no time mineiro e declarou que volta a trabalhar no clube quando for solicitado novamente.

"Não saio magoado não. Muito pelo contrário. Eu sei que o futebol tem essas nuances. Acho injusto, mas é uma coisa do futebol que a gente tem que conviver. Eu agradeço muito, fui muito bem recebido aqui, gostei muito de trabalhar no Cruzeiro e o dia que me for solicitado vou estar pronto para voltar", declarou Oswaldo.

O assessor de imprensa do Cruzeiro, Waldir Barbosa, confirmou que Oswaldo de Oliveira foi comunicado de sua saída na última terça-feira. O treinador foi liberado para deixar o clube, mas preferiu comandar o time em sua última partida pelo Campeonato Brasileiro.

Oswaldo de Oliveira acha que sua passagem pelo clube mineiro foi muito proveitosa, embora o Cruzeiro tenha obtido apenas oito vitórias nos 24 jogos sob seu comando. No time, o técnico conseguiu também seis empates e dez derrotas.

"Tivemos muitos problemas. Foram 30 contusões desde a minha chegada, saída de jogadores importantes, retorno de jogadores fora de forma . Não consegui repetir o time em nenhuma das 24 partidas. Como não tive as condições ideais, o que conseguimos me satisfaz".
 

Redação Terra