Boletim

 Fale conosco
Série A
Domingo, 3 de dezembro de 2006, 20h54  Atualizada às 22h04
Na Libertadores, elenco do Paraná quer respeito dos rivais
 
 Últimas de Série A
» São Paulo contrata meia Hugo, diz jornal
» Internautas põem cinco são-paulinos na seleção do Brasileiro
» Artilheiro Souza afirma que quer sair do Goiás
» Internautas elegem Renato, do Fla, o melhor do Brasileiro
Busca
Busque outras notícias no Terra:
A inédita vaga para a Copa Libertadores, conquistada com o empate sem gols com o São Paulo, neste domingo, deixou os jogadores e a comissão técnica do Paraná em estado de graça no vestiário do Estádio Durival de Brito.

O meio-campista Sandro, um dos destaques da equipe, era um dos mais empolgados na comemoração. "Estamos felizes por tudo que aconteceu", disse. Sandro, que deixará o clube para atuar no futebol da Turquia, também aproveitou para rebater os críticos que não confiavam na equipe.

"Era uma equipe na qual ninguém apostava, e pelo contrário, apostavam que seríamos rebaixados. Demos a volta por cima, passamos por muitos problemas, mas conquistamos essa vaga".

O jogador destacou o principal fator que levou o Paraná a conquistar a inédita vaga. "A união do grupo foi fundamental. Onde houve o apoio de todos, desde a diretoria, comissão técnica até os jogadores. E a equipe sempre precisou buscar e provar que tinha capacidade de conquistar a vaga e provou".

Já o técnico Caio Junior mostrou-se aliviado com o dever cumprido e mandou um recado para quem não acreditava no Paraná.

"É um orgulho para todos os paranistas conquistar esta vaga na Libertadores. Nós precisávamos ser respeitados e só com resultados que isto acontece. A gente espera agora que vejam o Paraná com outros olhos".


 

EFE

Agência EFE - Todos os direitos reservados. É proibido todo tipo de reprodução sem autorização escrita da Agência EFE S/A.