Série A

Série A

Segunda, 3 de dezembro de 2007, 18h35 

"Amanhã, ninguém mais tira sarro", diz Andrés

Reinaldo Marques/Terra

Para Sanchez, Corinthians só é menor do que a própria torcida
Busca
Saiba mais na Internet sobre:
Busque outras notícias no Terra:

O presidente Andrés Sanchez admitiu que o Corinthians chegou ao fundo do poço com o rebaixamento à Série B do Campeonato Brasileiro. Segundo ele, no entanto, as gozações vão durar pouco, uma vez que o clube se fortalecerá.

» Veja as fotos
» Assista ao vídeo em que
Sanchez chora em entrevista

» Nery decepciona presidente
» Corintianos criticam Vampeta
» Contratações são confirmadas

"Que tirem sarro agora. A partir de amanhã, ninguém mais tira sarro", afirmou o dirigente, que usou o período de jejum entre 1955 e 1977 como exemplo. "Já ficamos 23 anos sem títulos e crescemos. Agora vamos dar uma lição de paixão e resgatar isso."

"Os mais antigos dizem que o Corinthians se fortalece quando está machucado. Acredito nisso, mas acho que não precisava ser tão dura a realidade para nós", acrescentou o presidente do clube do Parque São Jorge.

Para Andrés Sanchez, será possível reconstruir a agremiação por conta da força de seus seguidores. O Campeonato Brasileiro deste ano deu mais uma prova ao dirigente de que a fiel é uma torcida bastante diferente das demais.

"O Corinthians só é menor do que a própria torcida. Não há nesse mundo um torcedor como o corintiano. Ele cantou até os 49min do segundo tempo e até depois do rebaixamento, mesmo sabendo que estava tudo perdido", elogiou.

Redação Terra