0

Caiu no Horto! Atlético-MG vence The Strongest e segue 100% na Liberta

7 mar 2013
23h31
atualizado às 23h39

Canto da torcida, blitz com quatro homens na linha de frente, retrospecto positivo no Independência... Nada disso intimidou o Strongest no confronto desta quinta-feira, diante do Atlético-MG. Os bolivianos vieram a Belo Horizonte e fizeram um jogo equilibrado diante do líder do grupo 3 da Copa Bridgestone Libertadores. Ainda assim, o placar foi alvinegro: 2 a 1.

Comandado por Ronaldinho, que teve alguns lampejos de genialidade, o time mandante criou três ótimas oportunidades de abrir o placar durante toda a etapa inicial. Os homens da linha de frente do Alvinegro, no entanto, desperdiçaram as chances que tiveram de adentrar a meta defendida pelo goleiro Vaca.

O visitante, por outro lado, saiu em lances de contragolpe com o avançado Reina. Forte e veloz, o atacante causou dificuldades atuando nas costas do lateral-direito Marcos Rocha. Ele aproveitou o espaço encontrado no setor e criou uma ótima chance, desperdiçada pelo camisa 10 Pablo Escobar.

No primeiro tempo, o Atlético-MG ainda trocou muitos passes, com a intenção de invadir a defesa da equipe adversária. Contudo, os jogadores do Galo encontraram dificuldades para furar o bloqueio. Os comandados de Cuca abusaram das jogadas aéreas. Porém, todas sem eficiência.

Sem alterações na volta do intervalo, as duas equipes mantiveram um jogo semelhante ao que ocorreu na primeira parte do compromisso. O Strongest pressionou o dono da casa e, por pouco, não inaugurou o marcador com o zagueiro Mendez nos segundos iniciais. Victor fez ótima intervenção.

Embora o time visitante tenha mostrado um futebol surpreendente, o Atlético-MG foi quem abriu o placar. Ronaldinho fez boa jogada pelo lado esquerdo do campo e cruzou para a área. Após desvio na zaga, o centroavante Jô estufou a rede de Vaca.

O gol motivou os comandados de Cuca. Em uma exibição abaixo da expectativa do jovem Bernard – recém-recuperado de uma amidalite –, Diego Tardelli e Ronaldinho ficaram responsáveis pela criação. O camisa 9, em posição duvidosa, balançou as redes. Contudo, o árbitro uruguaio anotou impedimento antes mesmo que ele saísse para a celebração com a Massa.

Nome do jogo, autor do passe para o gol de Jô, Ronaldinho ainda deixou a sua marca. Após pênalti sofrido em Marcos Rocha, o camisa 10 acabou com a sequência de erros – desperdiçou cobranças diante de Cruzeiro, Inglaterra e Arsenal (ARG) – e correu para a comemoração ao lado da torcida.

O gol assegurou o triunfo atleticano. Depois disso, o Strongest ficou inibido, mas ainda teve forças para balançar a rede de Victor. No último minuto, o atacante Melgar completou para o gol, após cobrança de escanteio. Porém, não foi o suficiente para preocupar o Galo, vencedor do confronto.

FICHA TÉCNICA

ATLÉTICO 2 X 1 THE STRONGEST

Local: Independência, em Belo Horizonte (MG)

Data – horário: 7/3/2013 – 21h30

Árbitro: Daniel Fedorczuk (URU)

Assistentes: Mauricio Espinosa (URU) e Gabriel Popovits (URU)

Público/renda: 18.962 pagantes / R$ 956.595,00

Gols: Jô (11’/2ºT); Ronaldinho (28’/2ºT); Melgar (46’/2ºT)

Cartões amarelos: Leonardo Silva (CAM); Nelvin Soliz, Torrico, Walter Veizaga (STR)

ATLÉTICO-MG: Victor; Marcos Rocha, Réver, Leonardo Silva e Júnior César; Pierre (Gilberto Silva – 44’/2ºT), Leandro Donizete, Bernard (Richarlyson – 17’/2ºT) e Ronaldinho; Diego Tardelli e Jô (Alecsandro – 39/2ºT). Técnico: Cuca.

THE STRONGEST (BOL): Daniel Vaca; Diego Bejarano, Mendez, Barrera e Torrico; Walter Veizaga, Nelvin Soliz, Alejandro Chumacero e Cristaldo (Ramallo – 42’/2ºT); Pablo Escobar e Harold Reina (Melgar – 45’/2ºT). Técnico: Eduardo Villegas.

Fonte: Lancepress! Lancepress!
publicidade