0

Caso Suárez: Tabárez fala em bode expiatório e deixa cargo na Fifa

27 jun 2014
18h14
atualizado às 18h50

O técnico Óscar Tabárez, do Uruguai, quebrou o protocolo das entrevistas coletivas neste sábado, véspera do jogo contra a Colômbia pelas oitavas de final da Copa do Mundo. O treinador não respondeu nenhuma pergunta, apenas fez um pronunciamento sobre a punição ao atacante Luis Suárez. Por uma mordida em Chiellini, da Itália, o craque pegou nove jogos e vai ficar afastado do futebol por quatro meses.

Tabárez usou o termo "bode expiatório" para definir a situação. Segundo o treinador, a Fifa usou o jogador para dar exemplo aos outros, e por isso foi severa demais em sua punição. O técnico ainda aproveitou o pronunciamento para adiantar que vai pedir renúncia de um cargo que mantém na entidade. Ele é membro do grupo técnico de estudos. Leciona e dá cursos. Disse que não se sente mais dentro da linha de pensamento. No fim, ainda foi aplaudido na sala de conferência de imprensas.

MAIS INFORMAÇÕES EM INSTANTES

Fonte: Lancepress! Lancepress!
publicidade