Futebol

publicidade
31 de julho de 2013 • 18h11 • atualizado às 18h33

Ceni se destaca por defesas, pênalti perdido e papo com Guardiola

Goleiro teve boa atuação, apesar de pênalti perdido
Foto: Reuters

Rogério Ceni foi o principal jogador do São Paulo no duelo desta quarta-feira, contra o Bayern de Munique, pela Copa Audi. Ainda que tenha desperdiçado cobrança de pênalti nos minutos finais, quando o campeão europeu já havia construído a vitória por 2 a 0, o camisa 1 do time tricolor fez grandes defesas na Allianz Arena.

A primeira boa intervenção do goleiro - atleta mais assediado pelos alemães na primeira etapa da excursão são-paulina por Europa e Ásia - foi em falta cobrada por Robben. Ainda no primeiro tempo, espalmou chutes de Schweinsteiger e Alaba e outros dois arremates de Robben.

O único ponto negativo de Ceni antes do intervalo foi uma reposição errada de bola, aos 37min, que resultou em contragolpe do Bayern. O time alemão chegou rapidamente ao ataque, trocando passes, e só não abriu o placar com Pizarro porque o zagueiro Rafael Toloi esticou a perna para desviar o chute quase em cima da linha.

Na volta para o segundo tempo, o capitão são-paulino foi vazado duas vezes - por Mandzukic, aos 9min, e Weiser, aos 40min -, porém foi novamente fundamental para evitar que o São Paulo saísse massacrado de campo. A boa atuação poderia ter sido coroada em cobrança de pênalti, aos 43min, que acabou sendo defendida por Neuer.

Ao final do jogo, Ceni conversou à beira do campo com Josep Guardiola. O atual técnico do Bayern era jogador do Barcelona quando o São Paulo o venceu, no Mundial Interclubes de 1992, e sempre demonstrou admiração pelo clube brasileiro em entrevistas.

O São Paulo agora disputa o terceiro lugar do torneio amistoso, contra o Milan, às 13h15 (de Brasília) desta quinta-feira, na preliminar da decisão entre Bayern e Manchester City.

Gazeta Esportiva Gazeta Esportiva