0

Com gol de Dedé no fim, Vasco vence o Flu em jogo dramático e avança à final da Taça Guanabara

2 mar 2013
20h49
atualizado às 20h53

Em um jogo dramático, com direito a duas viradas e gols no fim, o Vasco venceu o Fluminense por 3 a 2 neste sábado, no Engenhão, e avançou à final da Taça Guanabara. O gol da vitória foi marcado por Dedé, aos 41 do segundo tempo.

Agora, o Cruz-Maltino, que ainda tinha a vantagem do empate devido à melhor campanha na fase de grupos, espera o vencedor do clássico deste domingo, entre Flamengo e Botafogo, na decisão do turno. O confronto está marcado para o próximo domingo, no mesmo estádio.

PRESSÃO TRICOLOR

O cansaço não parecia ser problema para o time tricolor, mesmo tendo jogado pela Libertadores no meio da semana. Com um começo arrasador, logo no primeiro minuto de jogo, Fred e Thiago Neves inverteram papéis e o artilheiro serviu o armador, que carimbou a bola na trave de Alessandro.

Passado o susto, mais preocupações. Sem conseguir armar jogadas ofensivas com Carlos Alberto, o Vasco se viu dominado pelo rival, que tocava a bola com precisão e dinamismo. Pouco depois, Alessandro praticou um milagre que só não pôde ser reconhecido devido à renúncia do Papa. O goleiro cruz-maltino defendeu a queima-roupa uma finalização de Anderson, na pequena área, e salvou a equipe.

Aos poucos, o fôlego tricolor foi se esgotando e o Vasco foi se soltando. No entanto a primeira jogada de perigo vascaína só veio aos 40 minutos. O tropeço de Dedé no campo de defesa tinha tudo para ser comparado a uma cena de 'Os Trapalhões', mas o Mito se recompôs e lançou Eder Luis em velocidade. O atacante deixou para Carlos Alberto, que driblou três defensores e falhou na hora de finalizar.

DÉJÀ VU?

Se no primeiro tempo o Vasco entrou em campo sonolento, a segunda etapa mostrou o contrário. Com mais movimentação e menos passes errados, o time cruz-maltino começou explorou a criatividade de Carlos Alberto no meio de campo. À espera de um erro tricolor, o Gigante da Colina preparava o contra-ataque.

A oportunidade veio em uma jogada de três contra dois. Em velocidade, o camisa 10 tocou para Bernardo, que driblou Gum e chutou para a grande defesa de Diego Cavalieri. No rebote, Eder Luis cruzou para Wendel, mas o volante não conseguiu completar a boa chance.

A queda de rendimento do meio tricolor fez Abel Braga renovar o time colocando Wágner no lugar de Deco. Não surtiu efeito, e sem mudanças, a criação vascaína melhorou. Em novo contra-ataque, Eder Luis cruzou para Bernardo pegar de primeira e abrir o placar, 1 a 0. O gol lembrou o marcado pelo meia, também em cima do Flu, em 2011, na penúltima rodada do Brasileirão. O Vasco ainda teve a chance de ampliar com uma jogada similar, mas Eder não acertou o cruzamento para Carlos Alberto.

REAÇÃO

No 'abafa' tricolor, a vantagem vascaína foi por água abaixo. Em lançamento lateral de Carlinhos na área, Rhayner desviou a bola e Thiago Neves completou para o fundo das redes. Pouco depois, após cruzamento, a bola foi rebatida na frente do gol e Rhayner, novamente, tocou para Wellington Nem virar a partida para o Tricolor.

MUDANÇAS EFETIVAS

Quando o Flu parecia superior, as alterações de Gaúcho funcionaram no tempo certo. Com as entradas de Dakson e Romário, o Vasco partiu para o ataque e. logo no primeiro lance de perigo, Romário, com nome de craque, se inspirou no ídolo do clube para deixar sua marca e empatar o jogo.

E, para quem não acreditava, a partida conseguiu ficar mais emocionante ainda. Com ambas as equipes jogando de modo ofensivo, as zagas ficaram expostas e as chances de gol cresceram para ambos os lados. Até que, em jogada de escanteio, Dedé cabeceou sem chances para Cavalieri e virou novamente a partida para o Gigante da Colina.

FICHA TÉCNICA

FLUMINENSE 2 X 3 VASCO

Estádio: Engenhão, Rio de Janeiro (RJ)

Data/Hora: 2/3/2012 - 18h30 (de Brasília)

Árbitro: Rodrigo Nunes de Sá (RJ)

Auxiliares: Wagner de Almeida Santos (RJ) e Jackson Lourenço Massara (RJ)

Cartões amarelos: Wellington Nem (FLU), Wendel, Bernardo, Dakson (VAS)

GOLS: Bernardo 24'/2ºT (1-0), Thiago Neves, 32'/2ºT (1-1), Wellington Nem, 35'/2ºT (1-2), Romário, 38'/2ºT (2-2), Dedé, 41'/2ºT (3-2).

FLUMINENSE: Diego Cavalieri; Bruno (Wellington Silva, intervalo), Gum, Anderson (Rhayner, 28'/2ºT) e Carlinhos, Edinho, Jean e Deco (Wágner, 20'/2ºT) ; Wellingon Nem, Thiago Neves e Fred. Técnico: Abel Braga.

VASCO: Alessandro; Nei, Dedé, Renato Silva e Thiago Feltri (Romário, 38'/2ºT); Abuda (Fellipe Bastos, 28'/2ºT), Wendel, Pedro Ken e Carlos Alberto; Bernardo e Eder Luis (Dakson, 36'/2ºT). Técnico: Gaúcho.

Fonte: Lancepress! Lancepress!
publicidade