0

Com show de Bernard, Atlético-MG faz goleada histórica na Argentina

26 fev 2013
23h43
atualizado às 23h53

Em duelo eletrizante pela segunda rodada do grupo 3 da Copa Libertadores, o Atlético-MG encantou com seu ótimo jogo ofensivo, goleando o Arsenal de Sarandí por 5 a 2. E, pela faciliadde de atacar no final da partida, a goleada poderia ser de sete gols.

Com o quarteto estelar formado por Bernard, Ronaldinho, Tardelli e Jô, a equipe do técnico Cuca fez a torcida atleticana, que compareceu em peso no 'El Viaducto', comemorar belos gols - Bernard, três vezes, Diego Tardelli e Jô - contra dois marcados pelo Arsenal, ainda no primeiro tempo.

Toma lá da cá

Em vacilo de posicionamento da defesa do Atlético-MG, o Arsenal-ARG logo saiu na frente antes dos dois minutos de partida. O atacante Furch saiu sozinho na cara de Victor e bateu forte cruzado. Na comemoração, a camisa 11 de Zelaya - que rompeu os ligamentos do joelho esquerdo - foi levantada pelos companheiros.

Após sentir o ritmo da partida, o Galo conseguiu achar espaços no ataque. Como não poderia ser diferente, Ronaldinho segurou a bola, contou com a inteligência de Bernard - autor do gol - e deu sua terceira assistência seguida na Copa Libertadores.

Em uma partida em que previsões iriam cair por terra, foi justamente o jogo coletivo que deu a virada para o Galo. Em uma trama de quatro passes (Rocha para Jô, que triscou para Donizete entrar livre na área), Diego Tardelli recebeu e só encostou para o fundo das redes. Era o Galo na frente!

Virada de jogo e virada de postura. Era o Galo que botava medo dos argentinos. Tardelli, mais uma vez, apareceu e brilhou. Ele começou a jogada do terceiro gol que foi, mais uma vez, uma produção coletiva, com a assinatura do artilheiro Jô. Mas o roteiro de montanha russa permaneceu com a falha de Victor em bela falta lateral cobrada pelo canhoto Aguirre. O juiz fez o favor de acabar o primeiro tempo, dando a Cuca a chance de organiazar a marcação.

Bernard brilha e R10 perde pênalti

A etapa final do jogo teve um nome: Bernard. Em menos de quinze minutos, o camisa 11 do Galo conseguiu marcar mais dois gols e fez um hat-trick em sua primeira partida contra time estrangeiro, profissionalmente. O primeiro gol foi um vacilo do lateral Nervo, após enfiada de bola de R10. Por falar no gênio da bola, foi ele que tocou para Jô obrigar Campestrini espalmar nos pés do baixinho atrevido.

Com um placar dilatado, o Galo procurou se fechar mais, aproveitando que os laterais adversários não saíam da linha de quatro da defesa, Tardelli e Bernard fecharam o meio de campo, isolando R10 e Jô lá na frente. O Arsenal, assi,, encontrou dificuldades de penetrar na área, não tendo mais o contra-ataque nas mãos. Chutes de fora da área foram disparados, mas sem grande perigo.

Idolatrado na Argentina, Ronaldinho ainda teve a chance de sair de campo com um gol marcado. No final do jogo, ele sofreu uma falta covarde dentro da área, mas mandou a cobrança de pênalti no travessão. É o terceiro pênalti seguido que R10 perde pelo Galo.

Agora, líder absoluto do grupo 3, o Galo assistirá tranquilo ao embate entre São Paulo e The Strongest (BOL), nesta quinta-feira, no Morumbi. O Atlético está 100% na Libertadores e enfrentará o time boliviano no próximo dia 7 de março, no Independência.

FICHA TÉCNICA:

ARSENAL DE SARANDÍ 2 X 5 ATLÉTICO-MG

Local: Estádio Julio H. Grodona, Sarandí (ARG)

Data/Hora: 26/2/2013 - 21h45 (de Brasília)

Árbitro: Martín Vásquez (URU)

Auxiliares: Miguel Nievas (URU) e Carlos Changalás (URU)

Público e Renda: Não divulgados

Cartões Amarelos: Junior Cesar (CAM)

Cartões Vermelhos: Não houve

GOLS: Furch, 1'/1ºT (1-0); Bernard, 7'/1ºT (1-1); Diego Tardelli, 29'/1ºT (1-2); Jô, 35'/1ºT (1-3); Aguirre, 41'/1ºT (2-3); Bernard, 9'/2ºT (2-4) e Bernard, 13'/2ºT (2-5)

ARSENAL-ARG: Campestrini; Nervo, Lisandro López, Braghieri e Victor Cuesta; Jorge Ortiz (Casais, 36'/2ºT), Marcone, Carlos Carbonero e Aguirre (Martín Rolle, 15'/2ºT); Darío Benedetto (Celiz, 37'/2ºT) e Julio Furch - Técnico: Gustavo Alfaro

ATLÉTICO-MG: Victor; Marcos Rocha, Leonardo Silva, Réver e Junior César; Pierre (Gilberto Silva, 38'/2ºT), Leandro Donizete, Bernard (Luan, 40'/2ºT), Ronaldinho e Tardelli (Richarlyson, 24'/2ºT); Jô - Técnico: Cuca.

Fonte: Lancepress! Lancepress!
publicidade