1 evento ao vivo

Contra Boavista, Fla tem números piores do que contra Resende

25 mar 2013
09h40
atualizado às 10h26
  • separator
  • 0
  • comentários

Apesar das mudanças na equipe titular e das cobranças de Jorginho durante a primeira semana de trabalho, o desempenho do time rubro-negro na estreia do novo treinador não foi muito diferente dos tempos de Dorival Júnior. Prova disso é que os números da partida contra o Boavista, na maioria dos quesitos, são piores do que contra o Resende, último jogo antes da mudança no comando.

Um dos principais pedidos de Jorginho nos treinamentos era a manutenção da posse de bola, algo que considerava essencial para o triunfo na segunda rodada da Taça Rio, mas até neste ponto o time teve uma queda em relação ao último jogo: 3% em números gerais a menos de bola no pé. Outro quesito que teve uma piora foi perdas de bola, tendo 17 perdas a mais (ver números no quadro abaixo).

Após o empate sem gols, Jorginho fez questão de ressaltar que o trabalho está apenas no começo e que acredita na evolução da equipe.

<p>Flamengo n&atilde;o conseguiu aumentar a posse de bola, como queria o t&eacute;cnico Jorginho</p>
Flamengo não conseguiu aumentar a posse de bola, como queria o técnico Jorginho
Foto: Cleber Mendes / Agência Lance

–"Tivemos o mando do jogo, posse de bola, não chutaram quase ao gol, mas não conseguimos ser efetivos e agora é preciso paciência. O trabalho está começando, acredito que a coisa vai melhorar para entrarmos no bolo", disse Jorginho.

O próprio treinador admitiu antes do jogo que a expectativa da torcida sobre sua estreia era grande e tinha noção da pressão que poderia sofrer. Talvez, tenha sentido isso com as vaias dos torcedores presentes ao Engenhão após o apito final.

Foi apenas seu primeiro jogo sob o comando do time do Flamengo, mas os gestos e gritos no decorrer dos 90 minutos mostram que Jorginho tem a consciência de que há ainda muito a melhorar. E só assim poderá receber aplausos.

Treinador elogia Amaral

Mesmo após o empate sem gols diante do Boavista, o técnico Jorginho elogiou o setor defensivo do Flamengo, em especial o volante Amaral, que conseguiu segurar o time de Saquarema.

–"Gostei da parte defensiva da equipe na partida. O Amaral tem um senso de marcação muito forte e deu uma boa sustentação aos zagueiros, que não tiveram muitos problemas durante os 90 minutos. O Boavista chegou muito pouco. Eles tentaram sair no contra-ataque, mas não conseguiram",– comentou o treinador.

Durante a primeira semana de treinamentos comandados por Jorginho no Flamengo, Amaral conseguiu a vaga no time titular apenas na sexta-feira, último treino tático da equipe antes do jogo. O jogador ganhou espaço com a ausência de Cáceres, que está à disposição da seleção paraguaia nas Eliminatórias da Copa do Mundo.

Amaral terminou a última temporada como titular absoluto, mas neste ano atuou em apenas duas partidas pelo Carioca.

 

Fonte: Lancepress! Lancepress!
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade