0

Aldo nega temor por manifestações: "clima será de festa"

13 mai 2014
10h05
atualizado às 10h07
  • separator
  • 0
  • comentários
  • separator
<p>Ministro do esporte não crê em problemas com manifestações durante a Copa do Mundo</p>
Ministro do esporte não crê em problemas com manifestações durante a Copa do Mundo
Foto: Alan Morici / Terra

A menos de um mês do início da Copa do Mundo, o ministro do esporte, Aldo Rebelo, afirmou nesta terça-feira que as manifestações durante o torneio serão “atos isolados” e que protestos não impedirão a realização do Mundial. Em entrevista a rádios em Brasília, Rebelo disse que a Copa terá um clima de confraternização no Brasil.

“Eu creio que o ambiente da Copa será de festa e de confraternização”, disse o ministro. “Acho que as manifestações vão ser atos isolados”, acrescentou. Diante da onda de protestos que tomou o País no ano passado, o governo vem ampliando o diálogo com movimentos sociais para minimizar as manifestações contrárias ao torneio.

“Nós naturalmente temos a lei para lidar com esse tipo de manifestação. A lei precisa ser aplicada. As manifestações pacíficas são protegidas, mas as violentas eu acho que ninguém pode aceitar nem pode tolerar. A sociedade não pode ser submetida à pressão desse tipo de manifestação e de violência”, afirmou Rebelo, em outro momento.

O ministro do esporte também minimizou os ataques sofridos pela embaixada brasileira em Berlim. A sede da representação diplomática do Brasil na Alemanha foi apedrejada por homens encapuzados na noite da última segunda-feira. “Foi meia dúzia, acho que encomendados, que organizaram aquele tipo de protesto, mas isso não vai intimidar nenhum turista”, disse Rebelo.

Um dos argumentos a ser usados pelo governo às vésperas do Mundial é o de que os investimentos nos estádios não implicaram em redução dos investimentos em áreas sensíveis como saúde e educação. Apesar de atrasos em obras laterais à Copa, Rebelo afirmou ainda que a Copa deixará um legado para o País, como a criação de 3,6 milhões de empregos diretos e ampliação da infraestrutura turística do Brasil.

“O Brasil não vai se atrapalhar para a Copa”

Durante o programa de rádio "Bom dia, Ministro", Aldo Rebelo subiu o tom contra repercussões negativas referentes à organização da Copa do Mundo e disse que o Brasil “já fez coisas mais importantes” do que o Mundial organizado pela Fifa.

Veja como é fabricado o álbum de figurinhas da Copa do Mundo

“Eleger as deficiências do Brasil como se fossem as únicas coisas que podemos aceitar no Brasil é inaceitável”, disse o ministro. “Vamos aproveitar a Copa para enfrentar as nossas deficiências, inclusive nas áreas de segurança”, acrescentou.

Sem dar detalhes ou exemplos, Rebelo afirmou que “o Brasil é um país que já fez coisas mais importantes e mais difíceis do que a Copa do Mundo, com todo o respeito à Copa”. “O Brasil não vai se atrapalhar com a Copa do Mundo”, afirmou.

O ministro do esporte atribuiu a parte da imprensa a repercussão negativa do Mundial. “Uma parte da mídia brasileira faz uma campanha contra a Copa e a mídia do mundo repercute isso”, disse.

Fonte: Terra
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade