publicidade
23 de novembro de 2012 • 18h41 • atualizado em 28 de Novembro de 2012 às 14h41

Antes de demitir Mano, Andrés se reuniu com Mario Gobbi

Tite está cotado para assumir a Seleção Brasileira na vaga de Mano
Foto: Edson Lopes Jr. / Terra
  • Direto de São Paulo
 

Andrés Sanchez teve reunião com o presidente corintiano Mário Gobbi no fim da manhã desta sexta-feira, no Parque São Jorge, antes de ser voto vencido na demissão de Mano Menezes, agora ex-treinador da Seleção Brasileira. A decisão foi tomada por José Maria Marin e Marco Polo Del Nero, presidente e vice da Confederação Brasileira de Futebol (CBF), respectivamente.

» Confira os candidatos para assumir Seleção após queda de Mano

Gobbi, que atendeu o Terra em entrevista exclusiva, chegou a afirmar que Tite tem grandes possibilidades de comandar o Corinthians também em 2014. Ele disse ainda que a reunião com Andrés foi para tratar sobre assuntos relacionados ao estádio corintiano.

O encontro de Gobbi com Andrés no dia D para a saída de Mano acende especulações sobre uma possível liberação de Tite para a Seleção. O diretor de seleções da CBF já avisou que o substituto será anunciado em janeiro, data que coincide com o fim do Mundial de Clubes da Fifa.

É provável que Andrés não siga no cargo em 2013, fato confidenciado por ele próprio a pessoas próximas nesta sexta. Publicamente, o diretor confirmou ter sido contrário à saída de Mano, decisão de Marin para reduzir o poder de Andrés na CBF. "Isso aqui está um saco", reclamou o ex-presidente corintiano.

Nos próximos dias, Andrés irá reavaliar a situação, mas é certo que só não entrega o cargo se participar da decisão pelo novo comandante. O diretor é amigo pessoal de Tite e foi responsável pela contratação nas duas passagens do técnico pelo Corinthians - a atual e também em 2004.

Terra