1 evento ao vivo

Após puxão de orelha, Blatter aposta em grande Copa em 2014

30 abr 2011
16h29
atualizado às 19h50

Apesar de suas críticas recentes, o presidente da Fifa, Joseph Blatter, expressou confiança neste sábado de que o Brasil irá sediar uma grande Copa do Mundo em 2014. "Eles precisavam de um chamado para acordar, e agora estão trabalhando duro", disse o dirigente da entidade máxima do futebol.

"Tenho certeza de que Brasil 2014 será um grande, grande momento do futebol internacional, porque o Brasil é o país do futebol", acrescentou Blatter, que vinha se preocupando com os atrasos no trabalho nos estádios, principalmente em São Paulo e no Rio de Janeiro.

Ele temia, por exemplo, que o Maracanã não ficasse pronto a tempo para a Copa das Confederações de 2013, que serve como ensaio para o Mundial um ano mais tarde.

Tranquilo com reeleição
Blatter disse estar plenamente confiante de que conquistará outro mandato de quatro anos como presidente da Fifa após garantir o apoio dos líderes do futebol sul-americano para sua campanha na sexta-feira.

"Com certeza, estou confiante. Não preciso fazer um monte de promessas", disse Blatter, que enfrenta oposição do presidente da Confederação Asiática de Futebol, Mohamed bin Hammam, na eleição de 1 de junho.

"Não estou interessado no que ele está fazendo. Tenho meu programa, sirvo a Fifa há 36 anos", declarou. "O Bin Hammam entrou no comitê executivo da Fifa em 1996, então ele fez parte da construção da Fifa de hoje. É preciso lhe perguntar por que quer mudar essa construção", acrescentou o presidente, 75 anos.

O suíço tem certeza de poder contar com o apoio da Conmebol apesar de suas críticas recentes aos preparativos do Brasil para a Copa do Mundo de 2014. "Foi a Conmebol que já em janeiro ou fevereiro de 1998 fez uma declaração de que os 10 países da Conmebol apóiam totalmente Sepp Blatter", disse ele, relembrando sua eleição naquele ano como sucessor do brasileiro João Havelange. "Portanto, tenho plena confiança de que ainda se sentem assim. Não sei por que não se sentiriam."

A fé de Blatter se justificou quando a Conmebol, que reelegerá seu presidente paraguaio e candidato único, Nicolás Leoz, para mais um mandato no domingo, anunciou seu apoio oficial a Blatter na noite de sexta-feira.

"A América do Sul está unânime e resolutamente comprometida a apoiar a candidatura de Joseph Blatter para mais um período como presidente da Fifa, não há dúvida no tocante a isto", disse Julio Grondona, representante argentino, ao comitê executivo da Conmebol.

Blatter disse querer mais um mandato no qual possa terminar o que tem chamado de sua "missão no futebol". "Queremos ter um pouco mais (de influência) em nossa sociedade... na educação. O que é a educação em nosso esporte? É disciplina, respeito, espírito de luta e jogo justo", afirmou. Ele ainda disse querer "sair pela porta principal, e não pela porta dos fundos".

Blatter mostra confiança em relação à Copa do Mundo de 2014
Blatter mostra confiança em relação à Copa do Mundo de 2014
Foto: AP
Reuters Reuters - Esta publicação inclusive informação e dados são de propriedade intelectual de Reuters. Fica expresamente proibido seu uso ou de seu nome sem a prévia autorização de Reuters. Todos os direitos reservados.
publicidade