PUBLICIDADE

Após sair do ar, Galvão critica Bombonera e comemora com bordão

22 nov 2012 01h20
| atualizado às 02h43
ver comentários
Publicidade

Qualquer confronto entre Brasil e Argentina é um "prato cheio" para Galvão Bueno. O narrador da Rede Globo costuma se destacar neste jogos e, nesta quarta-feira, não foi diferente. Ele comemorou a vitória brasileiro nos pênaltis, por 4 a 3, mas também arrumou espaço para criticar o estádio da partida, a Bombonera, e também o juiz do jogo, o chileno Enrique Osses. E por fim, depois da transmissão, ainda soltou seu bordão tradicional para debochar dos argentinos.

Galvão Bueno reclamou da estrutura em Buenos Aires e criticou juiz
Galvão Bueno reclamou da estrutura em Buenos Aires e criticou juiz
Foto: Allan Farina / Terra

O trabalho de Galvão nesta quarta já começou com emoção. Antes mesmo de os hinos tocarem na Bombonera, ele saiu do ar, com a transmissão sendo conduzida por Luiz Roberto, direto do Brasil. O problema não durou muito e foi solucionado antes de a bola rolar em Buenos Aires.

Talvez influenciado por isso, Galvão dedicou diversos momentos para fazer críticas à Bombonera, casa do Boca Juniors. "O estádio é velho. Tem uma parte na arquibancada que, se o torcedor não segurar, ele acaba caindo no campo. É um estádio superado, com deficiências", criticou ele, inclusive durante o intervalo, quando mostrou a "apertada e quente" sala de onde fazia a transmissão.

Outro alvo de críticas de Galvão foi o árbitro chileno Enrique Osses, que marcou o pênalti para Argentina aos 36min do 2º tempo. Assim que ele apitou, o narrador já disparou: "ôôô, seu juiz, não foi pênalti!". Após o comentarista de arbitragem Arnaldo César Coelho concordar, Galvão ainda acrescentou: "e tem outra coisa: foi fora da área", protestou, antes de narrar tristemente o gol de Scocco.

Ainda aconteceram algumas gafes de Galvão, que costumam divertir quem não gosta do narrador. Ele se atrapalhou, por exemplo, ao narrar uma cobrança de "Thiago Marques", quando na verdade foi Thiago Neves que bateu a falta. Já no segundo tempo um ato falho foi admitida por ele mesmo. "Foi uma cotovelada pra cima do Fred e ele está sentindo", narrou Galvão, que logo depois viu o replay, mostrando que o atacante do Fluminense fingiu ter sido agredido. "Nem vi a cotovelada do Sebá, para falar a verdade", confessou Galvão.

Mas o Brasil venceu a Argentina nos pênaltis por 4 a 3 e ficou tudo bem para Galvão. Primeiramente ele elogiou o trabalho de Mano Menezes, dizendo que a Seleção "fechou o ano muito bem". Mais tarde, ao fazer participação no Jornal da Globo, ele foi instigado pela âncora Christiane Pelajo a soltar um dos seus tradicionais bordões. "Ganhar é bom, mas ganhar da Argentina...", afirmou ela, sendo completada por um sorridente Galvão: "é muuuito melhor!", festejou.

Fonte: Terra
Publicidade
Publicidade